18 de nov de 2010

Tudo dando certo


Foto: Ernesto Rodrigues / Agência Estado

A opção infeliz do técnico Luiz Felipe Scolari de abandonar o Brasileirão e se dedicar somente a Sul-Americana até aqui tem dado certo. Evidente que o principal objetivo do Palmeiras é a Taça Libertadores do ano quem vem, mas será que não foi uma atitude um tanto quanto arriscada?

Para mim a resposta é muito clara. Claro que sim!

Restando quatro rodadas para o término do Nacional, o Verdão tinha chances claras de buscar a vaga também no Brasileiro, entretanto, Scolari mandou a campo uma equipe reserva que perdeu feio para o Atletico-GO, como já tinha feito na vitória contra o Goiás por 3 a 2 na Arena Barueri.

Ta certo que o desgaste dos jogadores seria maior, porém um esforço nos últimos dias de trabalho certamente valeria a pena.

Na Sul-Americana qualquer detalhe pode fazer com que o Palmeiras perca o ano mais uma vez. Depois da frustração do ano passado quando a equipe, ainda dirigida por Muricy Ramalho, perdeu não só o título quanto a vaga no G4, a diretoria alvi-verde deveria saber que o futebol está longe de ser previsível.

Ontem, mais um passo importante. A vitória por 1 a 0 fora de casa dá tranquilidade para os jogadores na próxima partida, essa sim, decisiva. Torcer para a LDU também é uma boa. Já que a equipe equatoriana já está garantida na Libertadores, se for a final, pode até vencer, porém a vaga automaticamente vai para o vice.

No final não será um erro se os palmeirenses comemorarem o título Sul-Americano. Mas que a aposta foi arriscada, isso ninguém pode negar.

24 de out de 2010

Como Assim?


Foto: Ag. Estado

O Santos conseguiu a proeza de tomar uma virada, em plena Vila Belmiro, para o lanterna Grêmio Prudente.

Num jogo aparentemente tranqüilo, o Peixe fez 2 a 0 no primeiro tempo e voltou do intervalo crente que chegaria aos 51 pontos. Pois é, chegaria se a equipe que está praticamente rebaixada não fizesse surpreendentes três gols que mancharam a festa para o Rei Pelé que completou 70 anos no sábado.

O mais engraçado é que toda a culpa das duas derrotas consecutivas do time da baixada é do técnico interino Marcelo Martelotte.

Nessa hora ninguém lembra que o ótimo trabalho que o Dorival Júnior vinha fazendo, foi interrompido depois da briga com o “reizinho” Neymar.

Cadê os dirigentes responsáveis pela demissão de Dorival, para nesse momento dar a cara a tapa e não deixar que as críticas atinjam somente o coitado do técnico.

Esses, são tão, ou mais culpados pelos resultados negativos do Santos. E a prova disso é a instabilidade do alvi negro praiano.

Infelizmente o time está pagando por uma atitude precipitada da diretoria. Essa é a grande verdade!

14 de out de 2010

Timão segue em queda livre

A desculpa de ter um jogo a menos não cola mais. O Corinthians completou a sexta rodada sem vencer no Brasileirão. Desta vez, foi no Rio de Janeiro que o Timão apresentou seu mau futebol que o fez cair na tabela de classificação. O Vasco sem muitas dificuldades venceu por 2 a 0. Placar construído ainda no primeiro tempo.

Ao contrário do atual líder, o Cruzeiro, que cresceu nas últimas partidas e, evidentemente por isso, chegou à ponta, a equipe do Parque São Jorge despencou. Os desfalques só podem ser a única explicação para tal queda de rendimento. Ronaldo, Dentinho, Jorge Henrique, Elias, Roberto Carlos e Chicão são exemplos de jogadores que não entraram em campo em alguns jogos ou que ainda estão de fora por conta de lesão.

O Corinthians está pagando por não ter um elenco, que como todos sabemos, é o mínimo para se conquistar um campeonato longo e cansativo como o Brasileiro.
Sem peças de reposição à altura dos titulares, fica complicado manter o bom futebol que o time vinha apresentando. A fiel tinha motivos de sobra para acreditar no título. A equipe corintiana, quando completa, jogava fácil, tranqüila e esbanjava confiança. Confiança essa que foi para o espaço depois de alguns tropeços.

Hoje a realidade do clube talvez não condiz com a real situação. Mesmo com a seqüência de resultados negativos, a equipe ocupa a 3ª posição e tem chance de alcançar o líder tranquilamente pela pouca diferença de pontos. Porém, a pressão que a torcida vem exercendo sobre jogadores e dirigentes e a demissão do técnico Adílson Batista aparenta uma situação de como se o time estivesse sendo rebaixado.

Não adianta pedir a saída do Presidente Andrés Sanches, depois do mesmo ter feito grandes realizações, como a contratação do Ronaldo, por exemplo. Que culpa o presidente tem de ter tantos jogadores em seu departamento médico, que culpa o presidente tem se o Defederico que era tido como “novo Messi” não conseguiu engrenar, que culpa que o presidente tem se o Iarley perde um gol sozinho de frente com o goleiro, que culpa o Andrés tem se o Souza pisa na bola sozinho.

Eu poderia ter escrito inúmeros “se” para mostrar que o cartola é o menos culpado dessa situação.

Mais nada do que duas vitórias consecutivas para tudo isso ser esquecido rapidamente.

16 de set de 2010

Timão rumo ao topo

Depois dos jogos de ontem, a manchete de destaque é a polêmica envolvendo Neymar e o técnico Dorival Júnior. Prefiro deixar de lado esse assunto. O futebol é muito mais que a rebeldia de um garoto de 18 anos que está se achando o rei da cocada preta.

No que realmente interessa, o Corinthians jogou muita bola contra o Fluminense. Embora tenha sido atacado constantemente, teve o controle do jogo o tempo todo.

Mesmo sem Ralf, principal marcador da equipe, o Fluminense foi neutralizado no meio campo, que, aliás, é o setor mais criativo do, até então, líder do campeonato. Conca e Deco jogaram bem, mas não o suficiente para levar o Flu ao empate.

Vitória merecida e de extrema importância para o Timão, que a cada partida mostra estar no caminho certo, e que não ocupa a 2ª colocação com um jogo a menos, à toa.

A maneira com que esse time vem atuando me lembra aquele de 2009 que venceu a Copa do Brasil e o Paulistão. É um time que vai pra cima, que marca bem, que joga fácil e confiante. Enfim, com postura de campeão.

A derrota para o Grêmio em casa foi só um detalhe, nada para se preocupar, já que o time pressionou o tempo todo. Futebol tem disso também, tem dia que a bola não entra, mais nem com reza brava.

Vale destacar a atuação de Jucilei. Já não é de hoje que ele apresenta um futebol de encher os olhos. Infelizmente por ter tomado o terceiro cartão amarelo está fora do confronto contra o Prudente na próxima rodada.

E ontem até o Palmeiras ganhou. Quem diria que a equipe do Felipão iria surpreender o Grêmio dentro do Olímpico. Muito bom!!!

13 de set de 2010

Vai entender o futebol...

A cada dia que passa o futebol fica mais interessante!

Entre os quatro grandes de São Paulo, o pior colocado na tabela que está passando por um momento ruim foi o único que não saiu de campo derrotado.

O Corinthians perdeu a invencibilidade no Pacaembu para o Grêmio que, até então, não tinha vencido longe do Olímpico.

O São Paulo, que vinha em ascensão, caiu diante do embalado Botafogo de Loco Abreu.

Em Santa Catarina o Peixe também foi derrotado na partida polêmica contra o Avaí.

Mesmo assim o mais criticado foi o Palmeiras, que não perdeu, mas também não somou três pontos.

O jogo contra o Vasco foi, talvez, o pior de todo campeonato. Uma partida que não tem chute a gol, muito menos jogadas bonitas, só pode acabar em 0 a 0 mesmo.

Mas que fase que esse time está passando viu! Nada da certo!

3 de set de 2010

Boa Tricolor!

(Foto: Vipcomm)

Foi sofrido. Mas o São Paulo venceu o mesmo Atlético-GO que goleou o rival Palmeiras há alguns dias atrás no Pacaembu.

Das últimas cinco partidas, o Tricolor empatou quatro e perdeu uma. Ontem no Morumbi, finalmente o torcedor voltou a sentir o gostinho da vitória.

Depois que Xandão abriu o placar, os goianos chegaram ao empate. Pronto! Mais uma vez aquela sensação incômoda para os são paulinos. Certamente todos pensavam “meu Deus do céu, a fase ta ruim mesmo”. Só que ninguém imaginava que um jogador que nem estava sendo relacionado nas últimas partidas pudesse salvar a noite.

Dagoberto entrou no segundo tempo para marcar o gol da tão esperada vitória. Na comemoração, o desabafo. Aquela expressão de quem diz “Viram só!? Eu sou f....”. Um gol na hora certa, talvez no momento mais difícil do jogador no São Paulo. Um gol que da moral, que da motivação para continuar trabalhando, que faz o jogador retomar a confiança.

E de quebra, aquele alívio. A zona do rebaixamento que estava tão perto, deu uma distanciada.

Não me surpreenderia se o São Paulo desse aquelas arrancadas, como aconteceu em anos anteriores. Jogadores de qualidade o elenco possui, é só acertar. Ainda mais agora que as outras equipes começam a apresentar sinal de desgaste na competição. O Fluminense é o maior exemplo, pois é líder. O time que não perdia para ninguém, não vence a três jogos.

Já o Santos, esse sim, é só alegria. Na Vila Belmiro mais uma vitória e a esperança de chegar a “tríplice coroa” em 2010. O time já é o 3º colocado.

Em meio a polêmicas envolvendo Neymar, que segundo o técnico Antônio Lopez, teria ofendido os jogadores do Avaí, dizendo que era milionário, o que não é nenhuma mentira, diga-se de passagem, o alvinegro praiano bateu a equipe de Santa Catarina por 2 a 1.

2 de set de 2010

Aquele famoso empate com sabor de vitória



Me parece que o Felipão está, finalmente, conseguindo acertar a equipe do Palmeiras. Mesmo com um esquema tático que o torcedor não admira muito, o Verdão está conseguindo se acertar.

Com três zagueiros, cinco homens no meio campo, mais adiante, Valdívia como o responsável por fazer a bola chegar no Kleber, único atacante. É assim que o Palmeiras mostrou saber jogar.

Mais preocupado em se defender, o gol que o time sofreu ontem diante do Fluminense foi inadmissível. Primeiro que deixou o Washington fazer o que quis, depois, três zagueiros não deram conta de marcar um atacante que estava livre dentro da pequena área.

A falha só não ficou pior porque Ewerthon saiu do banco para igualar o placar já nos acréscimos.

Aliás, gol merecido, que o Palmeiras buscou durante todo o jogo. Pelas circunstâncias, o empate até que valeu. Mas se for analisar os lances da partida, o time de Palestra Itália bem que merecia sair com os três pontos.

Esteve com a bola dominada durante a maior parte do tempo. O Tricolor Carioca chegou poucas vezes com perigo ao gol de Marcos.

O problema é que às vezes falta qualidade no toque de bola. O craque do time, Valdívia, jogou muito mal. O Palmeiras depende muito de seu talento. Isolado lá na frente, o Gladiador, como sempre, brigou bastante, só que tinha pelos menos dois adversários o marcando cada vez que pegava na bola.

Apesar do jogo ter sido meio chato, deu para ver que o Palmeiras está tomando um rumo e que o Fluminense está longe de ser um bicho de sete cabeças.

1 de set de 2010

PARABÉNS TIMÃO


No dia em que uma das principais equipes do país comemora 100 anos, eu não poderia de registrar aqui uma homanagem.
O que seria do futebol sem o Coringão. Desde seus primeiros anos de vida até hoje, quanta gente já sorriu, quanta gente já chorou, quantos xingaram, quantos aplaudiram esse gigante em campo.
Das arquibancadas, o apoio constante. A origem histórica do corinthiano poder soltar um grito de campeão ou comemorar uma vitória depois de muito sofrimento fez com que esse clube se tornasse o segundo maior do Brasil.

Parabéns Corinthians. Parabéns ao bando de loucos que nunca o abandona.

26 de ago de 2010

Sobre a 16ª rodada

A vitória convincente do Corinthians no clássico contra o São Paulo indicava que a equipe estava pronta para vencer atuando fora de casa. Puro engano. O técnico Adílson Batista recuou Elias e deixou Jucilei mais solto na criação do meio de campo. Depois da partida, o comandante explicou que pretendia surpreender o Cruzeiro, seu ex clube. Na verdade, Adílson é quem foi pego de surpresa. O gol do time mineiro logo aos três minutos do primeiro tempo foi o suficiente para derrotar o Corinthians, que viu o Fluminense abrir cinco pontos na liderança.

No Morumbi, nenhuma novidade. O São Paulo não venceu e tampouco marcou gols. Até chegou algumas vezes ao ataque, mas ninguém teve a capacidade de acertar a rede do Vasco. Com apenas um ponto ganho, o Tricolor enxerga a zona do rebaixamento cada mais de perto.

O Santos, que ameaçou entrar numa crise, venceu mais uma. Os três pontos conquistados fora de casa contra o Grêmio, garantiu o Peixe no G4. Neymar novamente apresentou um bom futebol. Dorival Júnior encaixou algumas peças na equipe que tem dado certo. A notícia ruim foi a contusão no joelho de Paulo Henrique Ganso. Desde já registro aqui minhas vibrações positivas para que o camisa 10 não tenha sofrido uma lesão grave e que volte aos gramados o quanto antes. O futebol brasileiro precisa do talento desse menino.

19 de ago de 2010

Inter é Bi - Parabéns

Foto: agência EFE


Nada mais justo abrir uma exceção e, desta vez, sair das fronteiras da capital paulista. Afinal, ontem foi a final da Libertadores. Apesar de nenhuma equipe de São Paulo estar envolvida, o Internacional representou o Brasil.

- É Deus, é Deus, é Deus!

Quem assistiu o Internacional sendo campeão pela segunda vez em sua história, se recorda bem do momento que essa palavra, que acabou formando uma frase, foi dita.

Para mim, a imagem que marcou a história desse jogo.

Leandro Damião que entrou no lugar de Rafael Sobis recebeu o passe simples, mas perfeito de Guiñazu, um drible da vaca no zagueiro permitiu o contra-ataque perfeito.

Depois do chute forte, que o goleirão do Chivas quase defendeu, o momento ápice do futebol, o gol. Esse gol, porém, foi diferente. Foi um gol que comoveu a todos que gostam de futebol, torcedores ou não do Colorado.

Eu, que nada tinha a ver com o jogo, fiquei emocionado. Um gol que não teve tanta beleza, mas foi de arrepiar e de encher os olhos.

A torcida também foi fundamental para completar a beleza do espetáculo. Aquele mesmo Beira Rio lotado que daqui alguns anos estará recebendo jogos da Copa do Mundo, parecia que ontem estava diferente. Acho que é o clima de uma final de Libertadores que é capaz disso.

Nesta quinta-feira, dia 19, mesmo dia que esse que vos escreve vinha ao mundo a vinte e três anos atrás, só me resta dar os parabéns ao Internacional e a toda sua torcida espalhada por todo país. E agradecer também, porque esse é o tipo de jogo que mostra o motivo de eu amar o futebol.

15 de ago de 2010

Timão cai na Ressacada


Não é muito difícil definir a derrota do Corinthians hoje contra o Avaí. Simples, o time jogou mal e o placar foi justo.
Adílson escalou sua equipe com três volantes. Ralf, Jucilei e Elias. Os três, aliás, só jogaram no primeiro tempo. O último, se quer, quase não tocou na bola na etapa complementar. Senti falta de um meia mais ofensivo para trabalhar junto com Bruno César.

Pouco vi Roberto Carlos chegar ao ataque pela esquerda.

O Corinthians teve que tomar um gol para entrar na partida. Depois que já estava em desvantagem no placar começou a chegar mais no ataque. Bruno César aproveitou a falha da zaga adversária e marcou pela sétima vez no Brasileirão.

Beleza, na volta do intervalo, tudo igual.

Só que, não deu nem tempo da rapaziada ir ao banheiro direito, dar aquela espreguiçada, que o Avaí já estava novamente em vantagem. Desta vez, Chicão fez contra.

No decorrer da partida, a equipe do Parque São Jorge não mostrou poder de reação. Pouco tempo depois os donos da casa ampliaram o resultado.

Adílson Batista fez algumas alterações, Defederico até que entrou bem. Só que foi Bruno César, de novo, quem guardou mais um para sua coleção. O goleirão Renan, presente na primeira lista de Mano Menezes, tomou um frangaço, diga-se de passagem.

O Timão cresceu no jogo. Colocou a bola no chão e criou algumas chances. Mas o Avaí, no entanto, segurou a vitória até o apito final.

Avaí 3, Corinthians 2.

14 de ago de 2010

Enfim, a primeira vitória de Felipão


"Tínhamos que ter mais espírito palmeirense, mais sangue, mais luta". Essa foi a frase que marcou a entrevista coletiva do técnico Luiz Felipe Scolari logo após a partida que rendeu ao treinador a primeira vitória sob o comando do Palmeiras.

O jogo contra o Atlético-PR no Pacaembu não foi nada fácil, apesar do placar aparentemente tranquilo de 2 a 0.

Toda pressão que o Verdão tinha nas costas pela sequência de maus resultados, diminuiu quando o zagueiro Danilo abriu o placar logo no início do jogo.

Como nada anda fácil para o Palmeiras, essa mesma pressão ameaçou voltar no andamento da partida, quando a equipe paranaense buscava o gol a todo instante.

No segundo tempo, Felipão foi expulso de campo e nem teve a chance de ver do gramado o gol que definiu o resultado a favor do alvi-verde. Tinga, que já tinha dado assistência para Danilo, com um belo passe, deixou Erwethon na cara do gol. O atacante que havia acabado de entrar, fez a bola parar no fundo da rede do goleiro Neto.

Vale lembrar que o Palmeiras jogou boa parte do jogo com um a menos, depois que Tadeu tomou cartão vermelho.

Com muitas mudanças na equipe titular, hoje foi assim!

O Palmeiras jogou bem, mereceu a vitória e acabou com um jejum que estava pertubando o time de Palestra Itália.

Agora a torcida espera que o time volte a jogar com confiança e, principalmente, emplaque uma sequência de vitórias para chegar as posições de cima do Campeonato Brasileiro.

No meio de semana, um ótimo teste. O time precisa vencer o Vitória pela Copa Sul-Americana no mínimo por 2 a 0 para seguir na competição que dá uma vaga na Libertadores do ano que vem.

11 de ago de 2010

E não é que a molecada colocou os americanos na roda...


Que excelente estreia de Mano Menezes na seleção brasileira. Sua convocação não poderia ter sido melhor. Mesmo com apenas dois dias de trabalho, a nova geração nacional representou com muita personalidade nosso país.

Com quinze atletas que estiveram presente na Copa do Mundo, os EUA não viram a cor da bola. Thiago Silva e David Luiz pouco trabalho tiveram, atrás deles, Victor menos ainda.

No meio, Lucas fez muito bem seu papel de volante, enquanto que Ramires, incansável, saiu mais para o jogo e viu de perto Paulo Henrique Ganso mostrar todo seu talento.

Pela direita, Mano deveria ter testado Rafael no lugar de Daniel Alves, que não fez um bom jogo. Do outro lado, André Santos provou ao Dunga que a posição, seguramente, era dele na Copa.

Os entrosados Neymar e Robinho tiveram o auxílio de Alexandre Pato, que por sinal se encaixou muito bem nesse ataque.

A alegria, que há tempos na se tinha ao ver um jogo do Brasil, ontem voltou com força total. Foi empolgante o toque de bola refinado, as jogadas produzidas e alguns lances de efeito. Mano conseguiu atingir seu objetivo. Armou o time bastante ofensivo, e mesmo assim não deu espaço na marcação.

Estou otimista com essa base. Claro que alguns jogadores mais experientes serão muito bem vindo, mas certamente o caminho para o hexa começou em grande estilo.

O jogo se tornou fácil por mérito dos nossos jogadores.

Parabéns Brasil, parabéns Mano e parabéns a todos os jogadores que estiveram em campo nessa brilhante vitória.

Ontem foi um dos dias, no qual, me lembrei de como é bom e o orgulho que tenho de ser brasileiro.

9 de ago de 2010

Felipão continua sem vencer

O Palmeiras não vence a cinco partidas, coincidentemente, mesmo número de jogos que Felipão esteve à frente da equipe desde que chegou ao Palestra.

Contra o Goiás, no Serra Dourada, o incontestável treinador errou feio. Com 30 minutos de jogo do segundo tempo, os dois atacantes já tinham sido substituídos. O autor do gol, Ewerthon, deu lugar para o também atacante Luan, que entrou muito mal no jogo. Kleber saiu para a entrada do volante Tinga. Foi muito cedo para querer fechar a equipe. O Goiás mesmo jogando em casa é uma equipe fraca tecnicamente, não era preciso tanta cautela.

O resultado foi esse. Sofreu o gol de empate na falha de Deola e pela quinta vez não consegue somar três pontos na rodada.

Agora, outra verdade tem que ser dita. Não existe treinador que consegue fazer um bom trabalho sem um elenco qualificado. O futebol atual está muito competitivo. Sem bons jogadores, não adianta, fica para trás.

O Palmeiras aos poucos está tentando melhorar seu plantel. Acredito que com o tempo, Luis Felipe irá emplacar com sua equipe. O que incomoda, e isso não têm como negar, é a ansiedade de ainda não ter conquistado nenhuma vitória.

Ontem foi por muito pouco.

6 de ago de 2010

Tricolor vence mas não comemora

Bom, como assisti o debate na Band, ao invés do jogo, vou comentar sobre o que nossos candidatos à presidência falaram na noite de ontem.

Brincadeiraaaaaaa!!! rsrs

Que jogão de bola. O Morumbi recebeu ontem uma das melhores partidas do ano, se não a melhor, incluindo os jogos da Copa do Mundo. O São Paulo levou a pior, mas provou a todos que é, de fato, uma grande equipe. Era visível a disposição e vontade de vencer que os jogadores entraram em campo. Certamente a preparação antes do jogo foi muito bem feita.

O time jogou bem durante todos os 90 minutos. Teve calma, tocou a bola de lado, até que abriu o placar com Alex Silva, depois de um erro grotesco do goleiro Renan. Um toque de cabeça basicamente perfeito, como comentou Henrique Guilherme, da Rádio Transamérica, encheu os são paulinos de esperança.

Alecssandro despejou um balde de água fria na torcida que fazia uma linda festa nas arquibancadas. A leve desviada na bola, após cobrança de falta, deixou tudo igual.

O São Paulo não se abateu. Hernanes jogando muita bola empurrou o time para frente. Ricardo Oliveira entendeu o recado e marcou o segundo do Tricolor. Mas parou por aí. A defesa do Internacional não falhou novamente. Com uma marcação muito consistente, os Colorados conseguiram segurar o resultado até o final.

Inter classificado e garantido no Mundial de Clubes no final do ano.

Mesmo eliminado o São Paulo está de parabéns por ter lutado até o fim. Faltou pouco para ser o finalista.
Agora é levantar a cabeça e encarar com a mesma motivação a seqüência do Campeonato Brasileiro.

2 de ago de 2010

Tudo igual no clássico


O clássico foi polêmico. Alguns lances foram assunto principal dos programas esportivos. Foi gol impedido validado, foi pênalti não marcado, enfim, o árbitro Paulo César de Oliveira acabou sendo o personagem principal da partida.

Em relação ao que de fato interessa, o jogo, foi aquilo que se espera de um Palmeiras e Corinthians.

As arquibancadas do Pacaembu lotadas, a maioria de palmeirenses, já que o mando era do Verdão. No gramado, muita disposição por parte das duas equipes.

O Corinthians começou melhor. Bruno César comandava a equipe que chegou com mais frequência no campo de ataque. Enquanto isso o Palmeiras não se encontrava na partida.

A pressão do alvi-negro resultou num golaço do baixinho Jorge Henrique, que fez a fiel pular após abrir o placar de letra.

Por incrível que pareça, o Palmeiras melhorou depois do gol sofrido. Foi a vez da equipe de Luiz Felipe Scolari colocar a bola no chão. O Corinthians acuado, não segurou a pressão por muito tempo.

Numa bola alçada na área, quem diria, o questionado Edinho aproveitou o rebote e com muita calma, deixou tudo igual.

O jogo foi emocionante até o apito final. Várias chances foram criadas, mas desperdiçadas de ambos os lados. Embora não tenha sido um resultado bom para nenhum dos dois, foi justo.

No Palmeiras, Felipão ainda não conseguiu vencer desde que assumiu o comando da equipe, que continua numa posição medíocre no campeonato. No Corinthians, o estreante do dia, Adilson Batista, viu seu time perder a liderança para o Fluminense.

29 de jul de 2010

Está tudo em aberto


O Santos venceu. O placar de 2 a 0, no entanto, ficou de bom tamanho. Para o Vitória é claro.

Os meninos da Vila deram uma aula de como perder gols. Jogaram o tempo todo no campo de ataque. O goleiro Rafael pouco trabalho teve.

Chegaram perto do gol de Lee de todas as maneiras possíveis. Alguns lances foram concluídos até de forma displicente. A cobrança de pênalti desperdiçada por Neymar, que tentou dar uma cavadinha, pode ter cavado a eliminação do Peixe na Libertadores 2011, se assim podemos dizer.

A "nhaca" de Robinho parece ter contagiado o atacante André e o melhor jogador da equipe, e meu ídolo, Paulo Henrique.

Ganso foi muito à quem de sua capacidade. O camisa 10 já provou ser um jogador diferenciado. Sua melhor jogada foi na cobrança de falta que acertou a trave no começo da partida. E mais nada.

Neymar mostrou não ficar abalado com o pênalti perdido, a torcida até ensaiou vaiá-lo. É outro jogador de muito talento, sua vaidade, entretanto, pode atrapalhar seu futuro dentro dos gramados.

Olha que um 'golzinho' pode fazer uma falta danada. A vantagem de dois gols até pode ser boa, mas pela chuva de chances criadas pelo Santos, o placar ficou perigoso para a partida de volta no Barradão.

No outro jogo da noite, o São Paulo resistiu bem a pressão imposta pelo Internacional. Pela circunstâncias da partida, Rogério Ceni e companhia trouxeram um ótimo placar para o Morumbi.

E olha que o São Paulo sabe jogar dentro de casa quando se trata de Libertadores da América. Pela experiência do Tricolor nessa competição, acredito que Ricardo Gomes leva sua equipe para a final.
Vamos aguardar!

26 de jul de 2010

Santos vence na hora certa



Nada como vencer um clássico para espantar a crise que cismava em bater na porta da Vila Belmiro. O jogo foi muito fraco tecnicamente, para não dizer que foi um jogo feio e chato. Raros lances de efeito, poucas jogadas trabalhadas e muitas faltas desnecessárias.

Pode-se dizer que a vitória do Santos foi merecida porque a equipe esteve um pouco melhor durante a partida. Mas um empate também seria justo, pela bola que Washington cabeceou e acertou em cheio a trave de Rafael.

O retorno de Ganso no meio campo evidencia a melhora do rendimento do time de Dorival Júnior. Junto com Neymar o camisa 10 proporcionou o melhor lance da partida. Com dois passes de letra, os meninos criaram uma boa chance de gol. A jogada ficou mais bonita porque misturou objetividade com ousadia e habilidade.

Para o Peixe não foi apenas um resultado positivo, foi a motivação que a equipe precisava para chegar bem na disputa do título da Copa do Brasil. Melhor hora impossível. Apesar de ter apresentado um futebol longe daquele que levou o time a conquista do Campeonato Paulista, vencer um rival é sempre importante.

Já para o São Paulo, a derrota chega a ser uma catástrofe. A equipe ainda não venceu depois da Copa do Mundo, o técnico Ricardo Gomes está na corda bamba, já se fala em outros nomes para assumir o comando da equipe antes mesmo da Libertadores. Fica complicado para o profissional trabalhar dessa forma. O Tricolor está beirando a zona do rebaixamento.

Só para ajudar, um jogo bem tranqüilo pela frente. Pela semi-final da Libertadores da América, o embalado Internacional, que vence até com o time reserva.


Cabe ao São Paulo fazer valer sua tradição dentro do torneio que já faturou três vezes.

23 de jul de 2010

Quando não é uma coisa é outra



Todos apontavam o setor ofensivo como principal culpado pelo mau rendimento do Palmeiras, o que era absolutamente correto. Kleber chegou e deu outra cara ao ataque do Verdão. Seu estilo brigador, que vai para cima da marcação corrigiu, em partes, a deficiência do time de Felipão.

O Gladiador, depois do empate de ontem no Pacaembu contra o Botafogo, com razão, questionou o rendimento de sua defesa. Ta certo que o jogador poderia estar de cabeça quente, que não é correto criticar os companheiros em público, mas o fato é que o camisa 30 está totalmente certo em suas palavras.

"Reclamavam que o Palmeiras não tinha atacante, ele chegou. Agora é a defesa que apresenta problemas". Basicamente foi isso que Kleber falou na entrevista ainda no gramado.

É de se entender a revolta. A equipe do Palmeiras tinha o jogo na mão. Abriu dois gols de vantagem, administrou bem a partida, e ainda buscou o terceiro gol. Aliás, dois belos gols. Marcos Assunção acertou na gaveta a cobrança de falta e o próprio Kleber cortou o zagueiro Fael, com facilidade, antes de empurrar para o gol.

Até que surgiram os lances que geraram a polêmica do final do jogo. Duas bolas alçadas na área do goleiro Marcos, de forma bastante parecida, foram parar no fundo da rede. Bobeada feia da zaga alvi-verde, que complicou um jogo aparentemente tranquilo.

O técnico Felipão não gostou da declaração de seu atacante e disse que irá proibir os jogadores de dar entrevista no término das partidas, e se acontecer, irá multar o atleta que descumprir a ordem. Para evitar confusão, talvez seja correta a atitude de Scolari, já que briguinhas internas só prejudicam o rendimento do time dentro de campo, mas por outro lado, é sempre interessante, até para o torcedor, ouvir uma palavra dos jogadores.

No final das contas, o Verdão somou um ponto apenas (está com 13) e perdeu a chance de se aproximar do grupo que ocupa as primeiras posições na tabela do Campeonato Brasileiro.
Além da zaga, a falta de um jogador criativo no meio-campo para fazer dupla com Lincoln é outro problema. Muitos dos passes que os atacantes recebem, chegam 'quadrado'. Valdívia, ídolo da torcida palmeirense é a opção perfeita. Estive presente no Pacaembu ontem, cruzei com o Presidente Beluzzo, que em tom de brincadeira afirmou que o "Mago" está chegando. Seria bom para o Palmeiras e também para o futebol brasileiro.

Mudando de assunto, não sei o que foi mais engraçado na quarta-feira. Se o chute bizarro do Robinho, depois de uma tabela com Neymar, ainda no primeiro tempo do jogo entre Atlético-PR e Santos na Arena da Baixada, ou o comentário de Edmundo dizendo que foi "muito feio" o que Leão, Rafael Moura e companhia aprontaram no Barradão depois do empate com o Vitória. Logo quem colocaram para falar sobre brigas no futebol, o 'animal', que quase nunca se envolveu em confusão. Sacanagem!!!

19 de jul de 2010

Só o Timão se salvou



Com exceção do Corinthians que mesmo pelo placar apertado venceu o Atlético-MG no Pacaembu, a nona rodada não foi nada boa para os clubes paulistas.

O São Paulo vinha de uma derrota em casa. Foi ao Barradão enfrentar o Vitória disposto em buscar a reabilitação. Fernandão diminuiu o placar aos 12 minutos do segundo tempo, quando o Tricolor perdia por 3 a 2. Tempo teve de sobra, mas não foi possível evitar a segunda derrota seguida na competição. O pior de tudo é que caiu um tabu de nove anos. Desde 2001 que a equipe baiana não vencia o São Paulo. Se continuar assim, o técnico Ricardo Gomes, cotado para assumir o comando da seleção brasileira, terá que arrumar outro clube para manter essa expectativa.

Na Ressacada o Palmeiras foi atropelado pelo Avaí. O placar foi mais que justo, principalmente no segundo tempo, depois das nuvens de fumaça, que a equipe alvi-verde assistiu os donos da casa tocarem a bola de um lado para o outro com facilidade. A virada que se tornou goleada ofuscou a estréia de Felipão no comando do time, dentro do campo. É fácil perceber que se a diretoria não contratar bons jogadores, técnico nenhum conseguirá dar uma seqüência de vitórias. É impressionante como um clube grande que é o Palmeiras, possui o elenco tão limitado como o atual. Ainda para ajudar, uma das esperanças desse time, o Gladiador, perde um gol feito, no momento que não podia.

Acredito que a pior situação é a do Santos. O Peixe perdeu o clássico para o Palmeiras e agora, dentro da Vila Belmiro, foi batido pelo Fluminense. Vale lembrar que esse é o mesmo time que encantou o Brasil inteiro com seu futebol bonito, pra frente, com o contra-ataque fatal. Ta certo que continua à frente de Palmeiras e São Paulo na tabela, mas a equipe parece desanimada. Dorival Júnior deve se preocupar, e muito. A decisão da Copa do Brasil está por vir. Com essa bolinha que o Santos está jogando, será difícil garantir a vaga antecipada para a Libertadores do ano que vem.

15 de jul de 2010

Fora de casa Timão não sai do zero




No recomeço do Campeonato Brasileiro, um jogo entre os dois melhores classificados até aqui. O então líder Corinthians foi visitar o segundo colocado Ceará, pela oitava rodada da competição.

As duas equipes entraram em campo sem saber o que era perder neste Brasileirão.
Com os desfalques de Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo, o técnico Mano Menezes escalou Danilo no meio de campo e Defederico formou a dupla de ataque com Iarlei. Alessandro recuperado de contusão voltou a lateral direita.

No primeiro tempo, uma partida equilibrada com os donos da casa um pouco melhor, principalmente pelo lado direito. Após algumas chances criadas, o Ceará deixou de abrir o placar em duas oportunidades claras. Pelo lado corinthiano, Bruno César foi quem quase marcou no único chute de perigo.

Fim de primeiro tempo sem o marcador sair do zero.

Na volta ao gramado do Castelão, o jogo continuou movimentado.

A falta de criação no campo de ataque obrigou o comandante alvi-negro a substituir o argentino Defederico por Willian Moraes. No decorrer do jogo Iarlei deu lugar para Souza. Theco também entrou na vaga de Danilo. Nenhuma das alterações, no entanto, surtiu efeito.

Uma falta perigosa na entrada da área do Ceará, deu esperança a fiel torcida de
soltar um grito de gol. Depois de muita confusão, Chicão, sempre perigoso na bola parada, mandou por cima da meta cearense.

O Ceará respondeu em grande estilo, quando obrigou o goleiro Júlio Cesar a trabalhar
em três chutes que por pouco não entraram.

Mas foi só. Mesmo sem sair gols, foi um jogo bastante movimentado, com as equipes sempre em busca do gol. O Timão segue líder com 18 pontos.

O único que pode alcançar os dois times é o Fluminense que joga amanhã.

Os jogadores ainda não estão na melhor forma. Prova disso foi o excesso de faltas e de cartões amarelos, foram oito no total. Na maioria delas a infração ocorreu porque o atleta chegou atrasado na jogada.

Amanhã tem o clássico entre Palmeiras e Santos no Pacaembu.

11 de jul de 2010

Espanha é a melhor do mundo




A "Fúria" foi a oitava seleção a se consagrar como campeã mundial. A vitória diante da Holanda, na prorrogação, por 1 a 0, marcou o primeiro título de Copa do Mundo para os espanhóis.

O jogo representou o que foi essa edição do torneio. Muita cautela e pouca qualidade técnina, com as equipes se respeitando muito.

A Espanha teve mais posse de bola durante quase todos os 90 minutos e mais a prorrogação. A forte marcação holandesa, no entanto, impediu que a Espanha criasse chances claras de gol. Enquanto Iniesta comandava o toque de bola no meio de campo, lá na frente o artilheiro David Villa quase não tocou na bola.

A Holanda atuou da mesma forma que venceu o Brasil. Vendo o adversário jogar e explorando os contra-ataques. Num lance desses, Robben desperdiçou a melhor chance do jogo. Ficou cara a cara com Casillas, que salvou sua equipe com o pé direito.

Com poucas jogadas que resultaram em chances de gol, a partida foi para a prorrogação.

A poucos minutos do título ser decidido nos pênaltis, Iniesta recebeu livre dentro da área. O chute forte cruzado foi parar no fundo da rede.

Espanha merecidamente campeã mundial pela primeira vez em sua história.

Para nós brasileiros a contagem regressiva para a próxima Copa já começou. A ansiedade tomará conta de cada um durante esses quatro anos.

Copa do Mudo 2014 no Brasil. Até lá!!!!!!!

8 de jul de 2010

A Copa do Mundo foi boa enquanto durou




Embarcaram na África do Sul 32 seleções com o objetivo principal de chegar à final da maior competição de futebol do planeta.

Algumas já cientes de que era apenas um sonho muito distante, outras que acreditavam, mas decepcionaram. É o caso da Itália, por exemplo, caiu ainda na primeira fase. A Inglaterra, meio que aos trancos e barrancos chegou até as oitavas, mas com um futebol longe daquilo que o mundo esperava.

A América do Sul chegou as quartas bem representada. De Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina, apenas a seleção celeste avançou em uma partida, que considero a mais emocionante dessa Copa. Foi por pouco que Gana não se tornou a primeira seleção africana a chegar numa semi-final.

Restaram quatro. Uruguai e Alemanha disputarão o terceiro lugar.

Holanda e Espanha já fizeram história nesse Mundial. Uma das duas será a oitava seleção com o privilégio de erguer a taça. Uma das duas será a primeira seleção européia que vence o torneio fora de seu continente.

Essa 19ª edição já está deixando saudades. No domingo será a grande final. Meu palpite é que David Villa e companhia levarão o troféu para as terras espanholas.

2 de jul de 2010

O sonho do Hexa ficará para 2014

Infelizmente nossa seleção será obrigada a fazer as malas e voltar para casa. A derrota para a Holanda de virada acabou com o sonho da torcida brasileira de soltar o grito de Hexa Campeão.

Hoje aconteceu uma situação que eu jamais imaginei.

Normalmente um time ganha quando é competente no campo de ataque. Hoje a Holanda venceu porque foi impecável na marcação.

Os dois lances que resultaram nos gols da Holanda foram de bola parada, sendo que um deles foi contra.

No final do jogo, os holandeses chegaram a atacar com cinco jogadores contra o Júlio Cesar, e não tiveram a capacidade de balançar a rede.

Pelo lado do Brasil, o pouco futebol apresentado por Luis Fabiano, Kaká e Robinho, principalmente no segundo tempo, foi fundamental para a derrota. Essa seleção é muito carente de jogadores talentosos. Portanto, quando nenhum desses três, que eram quem poderia ter criado as jogadas, não fazem, a equipe toda sente.

Robinho, no primeiro tempo, até aparentou estar num dia inspirado, fez um golaço. No entanto, a marcação dura do time holandês ofuscou seu futebol no decorrer da partida.

O Brasil não teve espaço para jogar praticamente em nenhum setor do campo. Mal um jogador brasileiro dominava a bola e já aparecia alguém de laranja para atrapalhar.

A expulsão infantil de Felipe Melo, que até fazia uma boa partida, de maneira inocente, a falta de um jogador de talento no banco de reservas, capaz de entrar e dar conta do recado, foram fatores que contribuiram para a eliminação.

Com isso, não existe outra alternativa, se não apontar o Dunga como principal responsável por esse fracasso. Todos sabiam que esse erro, teria consequências.

Muitos alertaram sobre o temperamento do camisa 5, que a qualquer momento poderia deixar a equipe na mão, como aconteceu hoje, por conta de uma atitude irracional. Muitos também falaram sobre a falta de um reserva a altura. Copa do Mundo é momento. Certamente o "ex" comandante brasileiro sentiu na pele a falta de um jogador confiável.

Porém, agora já passou. Cabe a nós brasileiros 'secar' nossos hermanos argentinos nessa Copa do Mundo, pois dificilmente alguém será capaz de impedi-los de erguer a taça pela terceira vez em sua história.

O importante agora é já pensar em 2014, quando o Brasil receberá o Mundial. Aí sim, será obrigação a amarelinha receber mais uma estrela em seu escudo. E quando chegar lá, eu espero poder viver muitas histórias de perto para poder contar. Que Deus nos ajude!!!

28 de jun de 2010

E que venha a Holanda

Depois da atuação apagada no empate com Portugal, o Brasil entrou em campo para decidir uma vaga nas quartas de final contra um velho conhecido do técnico Dunga. Sob o comando do treinador, a seleção brasileira antes de entrar no gramado do Ellis Park, em Joanesburgo, tinha somado cinco vitórias consecutivas contra o Chile.

Os desfalques de Elano e Felipe Melo não preocuparam a seleção. Ao contrário. Os substitutos Daniel Alves e Ramires deram conta do recado.

O começo do jogo foi amarrado, com as duas equipes se respeitando muito. Ninguém queria se arriscar, por isso o equilíbrio da partida.

Um lance de bola parada abriu caminho para o Brasil se soltar. Juan aproveitou a cobrança de escanteio e fez o primeiro.

A zaga se portava bem desde o apito inicial. Com 1 a 0 no placar, o ataque também passou a funcionar melhor. Luis Fabiano recebeu livre. Goleador quando fica cara a cara com o goleiro, agente já sabe no que vai dar. Antes de balançar a rede, Fabuloso deixou o goleiro chileno no chão com um lindo drible.

Robinho foi eleito o melhor jogador em campo. A escolha ganhou peso depois do golaço que o atacante marcou. O chute certeiro definiu o marcador.

O sexto triunfo seguido contra o Chile foi em grande estilo. Vitória para crítico nenhum botar defeito.

O Brasil soube aproveitar as oportunidades de gol, com inteligência e sem correr riscos, administrou o resultado até o árbitro encerrar a partida.

Na sexta-feira às 11 horas, Brasil e Holanda entram em campo para decidir quem avança para a semi-final. Novamente as seleções se encontram em um Mundial com a expectativa de um grande clássico.

Preparem as vuvuzelas!!!!!!

21 de jun de 2010

Brasil já está entre os 16 melhores

A vitória convincente diante da Costa do Marfim garantiu a vaga da seleção brasileira na próxima fase do Mundial. Só resta saber se a classificação será em primeiro ou segundo lugar no Grupo G.

A goleada que Portugal aplicou a pouco sobre a Coréia do Norte de 7 a 0, praticamente garantiu nossos colonizadores nas oitavas. Na sexta-feira Portugal e Brasil, de olho no Grupo H, se enfrentam para decidir o destino das duas seleções no decorrer da Copa.

O resultado de 3 a 1 ao nosso favor, elevou a moral da contestada equipe comandada pelo técnico Dunga, e principalmente, passou confiança para o torcedor.

O fato de Kaká e Luis Fabiano terem jogado bem, prova que o Brasil é a equipe a ser batida nessa Copa. O meia ainda pode melhorar e lá na frente, o Fabuloso fez o que se espera dele. O resultado poderia ter sido mais extenso se Robinho também estivesse num dia inspirado.

No setor defensivo, o único vacilo custou caro. Didier Drogba sozinho na área, é sinônimo do que aconteceu, gol.

A expulsão injusta de Kaká e a não expulsão de pelo menos dois jogadores da Costa do Marfim pelas entradas criminosas em Michel Bastos e Elano, que teve que abandonar a partida, compensaram o gol que Luis Fabiano marcou depois de usar a mão duas vezes na mesma jogada.

A superioridade da seleção brasileira foi visível durante todos os 90 minutos. Diferente do primeiro jogo, este foi mais aberto. A Costa do Marfim resolveu sair para o jogo, ao invés de ficar recuada, como fez a Coréia do Norte, por isso o Brasil jogou melhor e conseguiu mostrar seu potencial.

Confesso estar ansioso para ver quem entrará no lugar de Kaká. As opções são várias. Júlio Baptista ou Daniel Alves podem entrar direto no meio campo. Robinho pode ser recuado e Nilmar fazer a dupla de ataque com Fabuloso. Até sexta-feira, Dunga terá que decidir, e nós, que aguardar!

18 de jun de 2010

A zebra está à solta

Depois da Suiça me surpreender após a suada vitória de 1 a 0 contra a Espanha. Hoje foi a vez da Sérvia mostrar que a zebra está presente na África do Sul.

A Alemanha fez a melhor estreia da Copa do Mundo, atropelou a Australia. Bastou para o mundo inteiro apontá-la como a seleção mais forte do Mundial e coloca-la como favorita.

Os palpites para uma vitória alemã, eram quase que unânimes. Nem mesmo os torcedores sérvios acreditavam em um resultado positivo.

Porém, a Copa do Mundo não permite falhas. A Sérvia, que vacilou contra Gana, mas que não tem nada de boba, ao contrário, possui alguns jogadores de muita qualidade, como Vidic do Manchester United e Stankovic da Inter de Milão, não se importou com o dia ruim dos alemães.

Aliás, se portou muito bem, principalmente no segundo tempo. O gol de Jovanovic no final da primeira etapa, deu tranquilidade aos Sérvios, que não deram brecha na marcação e quase que ampliam o placar.

Se bem que a expulsão injusta de Klose e o pênalti desperdiçado por Podolski contribuíram para a vitória da seleção Sérvia.

Pois é minha gente, esse foi mais um jogo que prova que o futebol pode nos surpreender a qualquer momento.

16 de jun de 2010

Com placar apertado, Brasil vence na estreia

Estou desconfiado sobre a tradução da entrevista do técnico da Koréia do Norte. Antes de começar a partida, o comandante koreano dizia que sua equipe iria ao ataque e que não jogaria na retranca.

O que vimos, foi exatamente o contrário, principalmente na primeira etapa.

Somente o tal do Rooney da Coréia que ficava a frente da linha da bola, os outros nove jogadores criaram um congestionamento em seu campo de defesa, que dificultou, e muito, para o Brasil.

Robinho, o mais inspirado da seleção brasileira, foi o único a arriscar algumas jogadas. Kaká e Luis Fabiano parecem que ainda não estão 100% recuperados de suas respectivas lesões. Os dois jogadores apresentaram um futebol muito à quem do que os brasileiros esperam.

Começou o segundo tempo e o gol que custou a sair antes do intervalo, foi rápido na etapa final. Maicon, sem querer, enganou o goleiro e fez o primeiro do Brasil na Copa de 2010.

Com 1 a 0 no marcador, todo aquele peso da estreia parece ter dado uma aliviada. Depois do passe açucarado de Robinho, o jogador mais regular da seleção na era Dunga, Elano, com classe, colocou no canto. O 2 a 0 dava indícios de goleada.

Até o zagueiro Lúcio se lançou ao ataque. Porém, a bola não entrou.

Quando tudo parecia decidido, a Koréia do Norte diminui, no seu primeiro chute efetivo ao gol de Júlio César. 2 a 1.

De fato o placar não representa o que foi o jogo. O Brasil foi claramente superior, teve o controle durante todos os 90 minutos de bola rolando. No entanto, faltou inteligência para furar o bloqueio koreano e aplicar um placar mais elástico.

O mais importante foi somar três pontos e garantir a primeira colocação do grupo G. Já que Costa do Marfim e Portugal não saíram do zero no outro jogo do grupo.

6 de jun de 2010

Agora, só depois da Copa!

Palmeiras e Internacional encerraram a sétima e última rodada antes da Copa no Campeonato Brasileiro. Para o Verdão, trazer um ponto na bagagem foi um bom resultado. Isso pelas circunstâncias da partida. Com o único chute ao gol no primeiro tempo, a equipe do Palestra Itália abriu o placar. Depois disso recuou e pediu para ser pressionado. A consequência foi o gol de empate, que saiu somente na etapa complementar, e que ainda ficou barato, pois o Inter ficou a maior parte do tempo no ataque. Nas poucas vezes que o Palmeiras chegou na frente, o atacante Ewerthon, sozinho, não tinha muito o que fazer. Com 9 pontos o Palmeiras ficou em 10º lugar.

O Corinthians arrancou um empate com o Botafogo no Engenhão que garantiu seu lugar no topo da tabela. O Timão saiu ganhando com um gol de Bruno César, no segundo tempo tomou a virada e no último lance da partida empatou com Paulo André de cabeça. O líder está com 17 pontos.

Na Vila Belmiro o Santos atropelou o Vasco. Mesmo sem Neymar e Robinho no ataque, a equipe de Dorival Júnior fez boa partida e venceu por quatro a zero os cariocas. O Peixe chegou ao G4, com 12 pontos ganhos.

O ex são paulino Hugo assustou o Morumbi, ao marcar a favor do Grêmio. Mas foi apenas um susto mesmo, o Tricolor paulista virou para três a um e com 11 pontos, ficou apenas a duas posições da zona dos quatro melhores classificados. O São Paulo ocupa a 6ª posição.

2 de jun de 2010

Brasil vence fácil o primeiro amistoso

O jogo preparatório do Brasil agora a pouco contra a seleção do Zimbábue, foi mais um treinamento. A fragilidade do adversário não vale como referência para um time que almeja o título mundial.

A própria seleção brasileira entrou em campo com a postura de como estivesse atuando num treino. Não se preocupou em agredir o adversário.

A surpresa foi a entrada de Thiago Silva na zaga titular no lugar de Juan. O destaque negativo foi a contusão do goleiro Júlio César que pediu para sair ainda no primeiro tempo.

Só depois dos quarenta minutos, de bola parada, saiu o primeiro gol. Michel Bastos deu uma pancada no ângulo do goleiro, sem chance de defesa. Um golaço.

Robinho, que fez bela partida, também fez o seu. E assim acabou o primeiro tempo.

Na volta do intervalo, Luizão substituiu Lucio, Daniel Alves entrou no lugar de Maicon e Kaká deu vaga para Júlio Baptista.

Aliás, o terceiro gol saiu dos pés dos dois últimos citados. Daniel Alves, que para mim não pode ser reserva desse time, tocou para o meia do Roma, que por sua vez, devolveu de letra para o lateral, que achou Elano livre e só teve o trabalho de empurrar para o gol, já sem goleiro, sem nada. Bela jogada no ataque brasileiro.

No decorrer do jogo entrou Grafite e Nilmar no lugar de Luiz Fabiano e Robinho.

Como a bola quase não chegou, os atacantes foram pouco exigidos. Enquanto que a seleção apenas esperou o tempo passar. Ficou tocando a bola de um lado para o outro, não foi pressionado e nem pressionou.

31 de mai de 2010

Felipe Araujo entrevista Ademir da Guia no Pacaembu

Minha primeira experiência como repórter aconteceu no dia 27 de abril, no evento que comemorou os 70 anos do estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu.

A minha missão era tirar fotos, justamente o que eu estava fazendo até o momento que começou o jogo dos ex-craques.

O Issao, cinegrafista da Secretaria de Esportes, local onde trabalho, estava sozinho filmando e falando com os jogadores. Foi aí que tive a idéia de pegar o microfone para ‘ajudá-lo’.

No começo, só aproveitei as entrevistas dos repórteres das TV´s que estavam presentes no gramado.

Quando vi o Ademir da Guia me lembrei de uma história contada por Roberto Carmona sobre um jogo entre Palmeiras e Santos ali no Pacaembu. Já que o personagem estava ali presente, pensei porque não perguntar para o próprio. Foi o que fiz.

O resultado foi esse.




Cedido pela Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Esportes com a participação e imagem de Issao Hoshino.

Corinthians fisga o Peixe

A polêmica já começou antes da bola rolar ontem no Pacaembu. Boatos, comentários, entrevistas, enfim, coisas normais que antecedem um clássico, apimentaram a disputa.

O Corinthians jogou melhor, portanto, mereceu a vitória. Mérito também de Mano Menezes que escalou Jorge Henrique, Bruno César e depois colocou Paulinho. Todos fizeram gol.

Os Meninos da Vila não estavam com aquela alegria de sempre. Edu Dracena e Neymar ao serem substituidos mostraram o descontentamento com o treinador. Estaria Dorival Júnior perdendo o controle de sua equipe?

Para piorar, Ganso não estava no melhor de seus dias.

Resultado: Vitória convincente do Corinthians que almeja ser o melhor do Brasil até a pausa do campeonato para a Copa do Mundo e no Santos está ligado o sinal de alerta.

O Corinthians encerra a 5ª rodada com 13 pontos e segue na liderança. Com 8 pontos o Peixe caiu para a 8ª posição.

27 de mai de 2010

São Paulo mantêm tabu contra o Palmeiras

Sob chuva, o São Paulo venceu o clássico contra o Palmeiras por 1 a 0 ontem a noite no Morumbi pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão ainda desperdiçou uma cobrança de pênalti aos 43 minutos do segundo tempo, após Rogério Ceni defender o chute de Ewerthon.

Analisando o primeiro tempo, o placar foi justo. O São Paulo foi superior durante todos os 45 minutos. A forte marcação, o toque de bola que resultaram em rápidos contra-ataques deram trabalho a defesa alvi-verde, que até se saiu bem. O goleiro Marcos sempre que exigido, correspondeu.

Por outro lado o Palmeiras não soube furar o bloqueio são paulino. A equipe ficou acuada. Os chutões sem objetividade foi a saída na maioria dos lances. A contusão de Cleiton Xaxier logo no inicio foi o principal motivo do Palmeiras ter sido dominado no meio campo, que não achava alternativas para chegar ao gol adversário. Rogério Ceni pouco trabalhou.

Na etapa final, o São Paulo continuou melhor. A boa jogada de Fernandinho pela linha de fundo resultou no gol de Fernandão.

A vantagem no marcador fez com que o São Paulo recuasse a marcação. Foi somente aí que o Palmeiras, de fato, entrou no jogo.

Mais constante no ataque, o Verdão lutou para chegar ao empate. A falta de um goleador na equipe, no entanto, fez muita falta.

As jogadas foram criadas, mas faltou competência na hora da finalização.

Perto do apito final, Cicinho cometeu pênalti infantil em cima de Ivo, perdido por Ewerthon.

Daí não teve tempo para mais nada. Final de jogo e o Palmeiras pela 16ª vez consecutiva não consegue vencer o São Paulo no Morumbi.

Ambas as equipes ficaram com sete pontos. São Paulo é o sexto colocado e o Palmeiras o 7º.

25 de mai de 2010

3ª Rodada

Por problemas técnicos e falta de tempo, não consegui postar ontem. Porém, como diz o velho ditado, ‘antes tarde do que nunca’, cá estou para registrar minha opinião sobre a terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória suada de 1 a 0 do Corinthians sobre o Fluminense garantiu a liderança isolada da equipe de Mano Menezes na competição, com nove pontos ganhos.

O zagueiro Chicão, mais uma vez bateu falta com perfeição e fez um golaço. É admirável a facilidade que o jogador tem de chutar a bola.

A equipe carioca bem que tentou, até conseguiu fazer dois gols, que foram invalidados pelo árbitro. Por isso a reclamação dos Tricolores em relação ao resultado final da partida.

Falando em Tricolor, o São Paulo venceu sua primeira partida neste Brasileirão. O adversário foi o mesmo que a equipe enfrentará na semi-final da Libertadores depois da Copa do Mundo, o Internacional. O time de Ricardo Gomes fez 2 a 0 nos Colorados em pleno Beira Rio e chegou aos 4 pontos, na 11ª colocação.

No sábado...

O Palmeiras enfrentou o Grêmio no Palestra Itália. A última partida do Verdão no estádio, que será fechado para construção da Arena, não poderia ter sido melhor.

A despedida foi em grande estilo. O placar de 4 a 2 pode ser considerado uma goleada.

O melhor de tudo é que o Palmeiras jogou bem, como há tempos não se via. Parece até que o grande problema do elenco era o treinador.

Agora a casa temporária do Verdão será o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu.

Com sete pontos, o Palmeiras é o dono da 4ª posição na tabela.

20 de mai de 2010

Quarta-feira decisiva

Sem maiores dificuldades o São Paulo garantiu vaga na semi-final da Libertadores. A vitória convincente de 2 a 0 sobre o Cruzeiro no Morumbi, mostra a competência do Tricolor na competição sul-americana. A equipe de Ricardo Gomes não vinha realizando boas partidas, porém, com a chegada do experiente Fernandão, o time foi impecável em suas duas últimas partidas.

O São Paulo poderia ter entrado em campo mais tranqüilo. A vantagem conquistada no Mineirão, foi na verdade, até perigosa. Os jogadores poderiam ter entrado no clima do ‘já ganhou’ e serem surpreendidos pela equipe mineira.

Aconteceu justamente o contrário. Ta certo que a expulsão do Gladiador no primeiro minuto de bola rolando influenciou no resultado final da partida. No entanto, o São Paulo provou ser uma equipe madura e experiente em Libertadores, não é à toa que é o clube brasileiro que mais vezes jogou a competição.

Primeiro Hernanes, depois Dagoberto. Os mesmos que marcaram no primeiro jogo, colocaram a equipe em vantagem. Vantagem essa que deixou os cruzeirenses sem reação alguma. Aos 30 minutos do segundo tempo, os jogadores simplesmente desistiram de buscar a classificação. Daí foi só o São Paulo tocar a bola e esperar o árbitro apitar o fim do jogo.

O próximo adversário será definido na noite de hoje. Provavelmente veremos outro confronto entre brasileiros. Internacional ou Flamengo podem cruzar com o motivado Tricolor.

Pela Copa do Brasil...

O Santos empurrou para bem longe uma suposta crise que rondava a Vila Belmiro. O Peixe está na final da Copa do Brasil, bem perto de ser o primeiro do país a garantir uma vaga na Libertadores de 2011. O placar ninguém esperava. 3 a 1 para critico nenhum botar defeito. Se Dunga assistiu ao jogo, uma hora dessas, ele deve estar arrependido de não ter colocado Ganso entre os 23 que disputarão o Mundial.

No final, o Grêmio perdeu a cabeça. Jonas foi expulso por dar uma cotovelada maldosa e desnecessária em Edu Dracena, que injustamente, também acabou levando o cartão vermelho.

A tão esperada vaga na próxima Libertadores será decidida com o Vitória, que goleou o Atlético-GO por 4 a 0 no Barradão.

Agora, tanto as semi-finais da Libertadores, como a grande final da Copa do Brasil serão disputadas após a Copa do Mundo. Até lá!

17 de mai de 2010

Curtinhas da segunda rodada

A única equipe que somou seis pontos nas duas rodadas disputadas até aqui, no Campeonato Brasileiro, é o Corinthians. O segundo triunfo foi conquistado fora de casa, mais especificamente no Olimpico. O placar de 2 a 1 contra o Grêmio, garantiu a liderança isolada ao Timão no Nacional.

O único paulista que saiu de campo derrotado ontem, foi o São Paulo, que de virada perdeu para o Botafogo de 2 a 1 em pleno Morumbi. O técnico Ricardo Gomes optou por poupar alguns jogadores, visando o jogo de volta das quartas-de-final da Libertadores na próxima quarta. Com apenas um ponto, o Tricolor é o 15º.

Quem esteve presente no estádio de São Jenuário para acompanhar Vasco e Palmeiras, assistiu duas equipes visivelmente frágeis tecnicamente. O resultado de 0 a 0 reflete a falta de capacidade de ambas as equipes em chegar ao gol adversário. Os atacantes, principalmente do Palmeiras, andam de mal com a rede. Apesar de tudo, o empate fora de casa não pode ser considerado um resultado ruim. A equipe de Palestra Itália ocupa a 7ª posição com 4 pontos.

Na Vila Belmiro, o Ceará surpreendeu o Santos, que só não teve a presença de Robinho e Leo dentro de campo. O empate de 1 a 1 ficou barato para o Peixe, isso porque, o recém chegado a série A teve um gol mal anulado pelo bandeirinha. A equipe da baixada somou dois pontos e é o 12º colocado.

12 de mai de 2010

Coerência na lista dos 23 convocados?

Ontem foi revelada a lista de jogadores que o técnico Dunga convocou para a disputa do Mundial na África do Sul.

Em sua entrevista coletiva logo após a divulgação dos 23 nomes, a palavra que mais ouvimos foi COERÊNCIA.

O maior questionamento girou em torno de basicamente quatro nomes. Ronaldinho Gaúcho, Paulo Henrique Ganso, Neymar e Adriano.

Em relação ao atacante do Flamengo, não tenho o que discordar. O imperador fez um curso de como ser barrado para Copa do Mundo. As faltas constantes nos treinamentos, escândalos que a mídia divulgou, foram corretamente punido pelo comandante da seleção.

Aí aparece o primeiro problema. Em seu lugar, entrou o ex-são paulino Grafite. A boa fase do jogador foi vivida na temporada passada, quando acabou o campeonato alemão como artilheiro. Atualmente Grafite não vive seu melhor momento, além do que, tratando-se em participação no grupo, o atleta do Wolfsburg foi chamado apenas duas vezes.

Justamente onde se encontra a outra brecha. A justificativa pela não convocação de Neymar e Ganso foi que os meninos nunca atuaram pela seleção principal.

Dunga lembrou que os jogadores do Santos eram reservas no final do Brasileiro. E quanto ao Doni, Julio Baptista e Kléberson que, hoje, não são os titulares em suas equipes?

O momento, que principalmente Ganso vive é especial, digno de ser convocado para disputar uma Copa do Mundo.

No Milan, Ronaldinho Gaúcho reencontrou SIM o bom futebol. Pode não ser o mesmo dos tempos de Barcelona, mas certamente o futebol alegre de Ronaldinho poderia contribuir, e muito, para o Brasil.

O fato é que agora já foi. Nos resta se contentar com o futebol tático, ao invés do futebol arte e bonito que jogadores mais talentosos poderiam nos proporcionar.

O importante é acreditar. Se Dunga confia naqueles que lá estarão, vamos no embalo e fazer o mesmo.

E que o Brasil faça uma excelente campanha, e Dunga cale a boca de todo mundo!

10 de mai de 2010

Tricolor cede empate fora de casa

Neste domingo, o Maracanã recebeu pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro, Flamengo e São Paulo. As duas equipes que disputarão as quartas-de-final da Libertadores durante a semana empataram em 1 a 1.

O jogo não foi dos melhores. Os principais jogadores de ambos os times foram poupados.

Por se tratar de um jogo, a princípio, sem muita importância, os jogadores não estavam com a motivação de um jogo importante.

Sem muitos lances de perigo, as equipes se alternavam no campo de ataque.

De forma esquisita, Washington abriu o placar. Do outro lado, Denis Marques, pelo menos no lance, fez por merecer a chance no time titular e igualou o placar.

No mais, não tem muito o que comentar, até porque, com o tédio que o jogo apresentou em alguns momentos, eu acabei cochilando. Com isso, garanto não ter perdido nada demais.

De virada é mais gostoso

No Pacaembu, o Corinthians superou o Atlético-PR. Depois de sair em desvantagem, o Timão teve forças para empatar e virar o jogo. Ta certo que a equipe paranaense terminou a partida com 2 homens a menos, mas o que importa são os três pontos e a prova que a equipe superou a eliminação precoce na Libertadores.

9 de mai de 2010

Foi dada a largada

Ao mesmo tempo em que times europeus estão erguendo o título, ou na reta final para conquistar o triunfo, no Brasil, o campeonato nacional deu início na tarde de ontem.

Dos três primeiros jogos, somente o contestado Palmeiras venceu, e portanto, é o líder. No Palestra Itália, o Verdão conquistou os três pontos com uma vitória simples sobre o Vitória. Lincon foi o autor do único gol da partida.

A vitória não aliviou a tensão nos lados do Parque Antartica. A torcida revoltada com a eliminação na Copa do Brasil no meio de semana perdeu a paciência, outra vez, com o atacante Robert, que além de perder um pênalti, errou um gol feito durante o jogo. O técnico Antônio Carlos Zago também foi alvo de críticas dos torcedores, que pedem a volta de Felipão para assumir o cargo.

O Santos foi até o Rio de Janeiro para enfrentar o Botafogo. O duelo entre os atuais campeões estaduais acabou empatado em 3 a 3.

Visando a semi-final da Copa do Brasil, Dorival Júnior poupou alguns titulares, e o Peixe atuou com uma equipe mista, que mesmo assim deu trabalho.

O Botafogo saiu na frente com Antônio Carlos, Neymar empatou e André virou para a equipe da baixada santista.

Ainda na primeira etapa, Antônio Carlos fez mais um. 2 a 2.

Zé Eduardo que entrou no lugar de Neymar, colocou o Santos novamente em vantagem.

No entanto, os Meninos da Vila não conseguiram segurar o placar. Aos 43 minutos, Herrera igualou o marcador e cada equipe somou um ponto na 1ª rodada do Brasileirão.

6 de mai de 2010

O sonho acabou!

O principal objetivo do Corinthians na temporada e no ano de seu centenário foi interrompido pelo Flamengo, ontem, no Pacaembu. A vitória por 2 a 1 não foi suficiente para ir adiante na Libertadores da América. O gol fora de casa deu a vaga nas quartas-de-final para o rubro negro carioca.

O clima de decisão, a ansiedade pré-jogo, até mesmo de torcedores de outras equipes e a expectativa, são alguns itens que antecedem um grande jogo, como o de ontem.

A torcida fez bonito nas arquibancadas, incentivou o tempo todo.

Da mesma forma que acabou o jogo da semana passada no Maracanã, continuou durante os 45 minutos de bola rolando no gramado do Pacaembu. O Corinthians jogando melhor e pressionando o Flamengo.

No início, o Timão pecava na finalização. Enquanto que o Flamengo acuado e sem saída de bola, rifava os passes, aliás, nunca vi um time errar tantos passes em tão pouco tempo.

No entanto, a insistência acabou dando certo. Aos 27, David fez contra. Aí é que o Corinthians se animou. Continuou no ataque buscando o gol da classificação. Saiu. Aos 39, Ronaldo fez o segundo de cabeça.

Após o intervalo, o jogo mudou. Principalmente do lado carioca. A entrada de Kleberson deu mais qualidade ao meio de campo.

O Corinthians já não era tão constante no ataque.

Logo no começo, com quatro minutos de jogo, Vagner Love diminuiu o placar. Diferente da etapa inicial, o Flamengo soube jogar com o regulamento em baixo do braço e administrou até o árbitro apitar o final do jogo.

COPA DO BRASIL

O Palmeiras foi eliminado nos pênaltis para o Atlético-GO. De cinco, fez um. Quer ganhar o que desse jeito, se nem pênalti é capaz de acertar.

Esse resultado simplesmente reflete o que foi o Palmeiras no primeiro semestre. Um time cheio de caras novas, que nem seu torcedor conhece direito. Falta até intimidade entre a torcida e o time, que não passa o mínimo de confiança.

O Santos venceu o Galo mineiro e está na semi-final como forte candidato ao título. O próximo adversário na corrida por uma vaga na Libertadores 2011 é o Grêmio.

5 de mai de 2010

Em jogo emocionante, São Paulo vai às quartas

O Tricolor do Morumbi conseguiu uma vaga nas quartas-de-final da Libertadores ontem, após vencer nos pênaltis o Universitario do Peru. O resultado de 0 a 0 no tempo regulamentar, levou a decisão para as penalidades, na qual, o São Paulo venceu por 3 a 1.

No primeiro tempo, as raras jogadas de ataque que o São Paulo criou foram de bola aérea. A retranca da equipe peruana dificultou para os donos da casa, que não tiveram competência para furar o bloqueio. A verdade é que faltou qualidade mesmo.

Já na segunda etapa, faltou pontaria. O time do contestado Ricardo Gomes melhorou, chegou mais vezes ao gol adversário, porém, pecou na finalização.

Como a primeira partida também acabou no 0 a 0, lá se foram os jogadores para as cobranças de pênalti.

Ramirez iniciou para o Universitario e fez 1 a 0.

A partir daí só deu Rogério Ceni, que foi o primeiro a cobrar pelo São Paulo, e desperdiçou.

Na cobrança seguinte o camisa 1 defendeu, após Hernanes fazer o seu, o ídolo são paulino pegou mais um. Aí foi só Dagoberto fazer o seu e levar o Tricolor adiante na competição.

No final ficou bacana, todo mundo feliz, mas a verdade é que o São Paulo não conseguiu marcar gol em uma equipe nitidamente frágil. Para a próxima fase é bom o time melhorar, caso contrário o sonho do tetra ficará para uma próxima oportunidade.

3 de mai de 2010

Quem falou que seria fácil?

O Santos na tarde de ontem sagrou-se o grande campeão do Campeonato Paulista 2010. Mesmo derrotado por 3 a 2 o Peixe ergueu a taça, pois tinha a vantagem do empate, já que venceu o Santo André na primeira partida, pelo mesmo placar.

Porém, a conquista não foi tão fácil como muitos, inclusive eu, achava que seria.

Nunes abriu o placar para o Ramalhão antes do relógio marcar um minuto de jogo. Era a prova de que o Santo André estava disposto a acabar com a festa dos Meninos da Vila.

Para tranquilizar, momentâneamente, a equipe, Neymar empatou com um golaço, depois de receber um passe de letra de Robinho.

O Santo André, no entanto, não se abalou. Explorou ao máximo a qualidade de seus jogadores do meio campo e chegou ao segundo gol. Alê aproveitou cobrança de escanteio e balançou a rede de Felipe.

Vale lembrar que antes disso a equipe do ABC teve um gol legítmo anulado.

A molecada precisava provar o seu valor e mostrar que realmente eram a melhor equipe da competição. Novamente Neymar igualou o marcador. Desta vez, Ganso o deixou na cara do gol com um toque de letra.

Querendo surpreender e precisando do resultado, o Santo André conseguiu o terceiro gol. No contra-ataque, Branquinho fez o gol que daria a vitória, mas não o título para o Ramalhão.

Tudo isso na primeira etapa, que teve ainda a expulsão de Nunes e Leo.

O segundo tempo não teve gols, mas foi tão emocionante quanto o primeiro.

Marquinhos e Roberto Brum foram expulsos de campo. O Peixe ficou com oito jogadores. Paulo Henrique Ganso, entretanto, mostrou a qualidade e talento que possui. O técnico Dorival Júnior iria fazer a besteira de tirá-lo, só não fez, porque o próprio jogador recusou sair do jogo.

O camisa 10 santista foi o grande responsável por manter o resultado que deu o título para o alvi negro praiano.

Uma bola que acertou a trave, com 45 minutos de jogo, foi o máximo que o Santo André conseguiu fazer. Não foi o suficiente.

Em um jogão de bola, onde as duas equipes provaram ser merecedoras de chegarem a final, o Santos levou a melhor.

PARABÉNS AO SANTOS.

29 de abr de 2010

Eitaaa quarta-feira movimentada!!!!!!!!

Ontem tivemos jogos para todos os gostos.

O São Paulo na Libertadores, conseguiu um ótimo resultado fora de casa frente ao Universitario em Lima, no Peru.

Com o empate em 0 a 0, o Tricolor precisa de uma vitória simples para chegar às quartas da competição. Apesar dos peruanos dizerem que jogam melhor fora de casa, o São Paulo pela qualidade e tradição na competição deve garantir a vaga. A notícia ruim, é que Richarlyson está suspenso pelo cartão vermelho de ontem e Cicinho que se contundiu, e virou dúvida para a partida da próxima terça-feira, no Morumbi.

Ainda pela competição sul-americana, o Maracanã recebeu um duelo entre brasileiros. Flamengo e Corinthians, donos das maiores torcidas do Brasil, realizaram um grande jogo, com cara de Libertadores.

O rubro negro carioca saiu em vantagem. A vitória de 1 a 0, com gol de pênalti do Imperador Adriano, deixa o Mengão com a vantagem do empate.

O resultado é um esboço do que foi o jogo. Ambas as equipes preocupadas em não se expor, para não ser surpreendida num eventual contra-ataque.

Após o gol, que saiu só no segundo tempo, o Flamengo recuou e foi pressionado pelo Corinthians, que não foi capaz de acertar o gol. Ronaldo, mais uma vez, teve uma má atuação e continua sem marcar no Maracanã.

Em uma partida mais movimentada, o Atlético-MG bateu o Santos por 3 a 2 no primeiro confronto das quartas-de-final da Copa do Brasil.

Diego Tardelli foi o destaque por ter marcado os 3 gols da vitória do Galo.

Apesar da derrota, o Santos até que conseguiu um resultado razoável. Marcou duas vezes na casa do adversário e tem a diferença de somente um gol.

Sem Neymar, o Peixe não fez a melhor de suas apresentações. O foco agora é a grande final do Paulistão no próximo domingo, no Pacaembu, diante do Santo André.

26 de abr de 2010

Peixe 'desperta' na hora certa

Na semana em que o Pacaembu comemora 70 anos de existência, Santos e Santo André realizaram ontem no estádio, a primeira partida da final do Campeonato Paulista 2010. A equipe da baixada venceu de virada por 3 a 2 e está com a mão na taça.

Na primeira etapa, o Santo André tomou conta do jogo. Apresentou um futebol vistoso, digno de um grande clube. A marcação funcionou perfeitamente. Robinho e Neymar que costumam irritar os adversários pelas boas jogadas, ontem, viveram o papel dos insatisfeitos. Durante todo os quarenta e cinco minutos, nenhum dos dois conseguiram acertar uma jogada, tampouco o time do Santos conseguiu produzir algum lance de efeito.

No ataque, o Ramalhão levou perigo diversas vezes ao gol de Felipe, principalmente pelo lado direito do campo.

A pressão do Santo André surtiu efeito. Bruno César, em cobrança de falta, abriu o marcador. O gol animou a equipe do ABC, que continuou melhor no jogo. No entanto, as chances criadas não foram bem aproveitadas.

Durante o intervalo, a bronca do técnico Dorival Júnior, que ontem fez aniversário, serviu para acordar os Meninos da Vila, que simplesmente não jogaram no primeiro tempo.

Neymar teve que sair. O jogador machucou o olho em uma queda no primeiro tempo e por conta disso, ficou sem condição de jogo. André entrou em seu lugar.

Aliás, esse foi o nome do gol de empate. O Santos, já com outra postura, a postura que era esperada desde o início, igualou o placar. Paulo Henrique fez boa jogada e colocou a bola na cabeça do atacante, que com frieza, empurrou para o fundo da rede.

Mostrando o bom futebol, que estamos acostumados a ver, a equipe da Vila Belmiro mostrou porque é a favorita para conquistar o título.

A principal característica do Santos entrou em cena no Pacaembu. A velocidade no ataque. Em dois lances bem parecidos, Wesley fez 3 a 1.

A partir daí o Santos obteve o domínio do jogo.

Um vacilo, porém, recolocou o Santo André na briga pelo título. Rodriguinho, sem querer, diminuiu a vantagem santista.

No domingo que vem, o Santos pode perder por até um gol de diferença, que ainda sim, será o campeão.

22 de abr de 2010

No sufoco, Palmeiras vai às quartas

O Palmeiras provocou um esforço de si mesmo, desnecessário, para conseguir a classificação ontem a noite para às oitavas de final da Copa do Brasil. O empate em 1 a 1 contra o Atlético-PR na Arena da Baixada garantiu o Verdão na próxima fase da competição, já que venceu a primeira partida por 1 a 0 no Palestra Itália.

No primeiro tempo a equipe de Antônio Carlos Zago foi superior nos 45 minutos de bola rolando. Sinceramente eu não sei se o time do Atlético que é muito ruim, ou se realmente o Palmeiras que conseguiu impor seu ritmo de jogo.

Os donos da casa não demonstraram em nenhum momento que eram eles quem precisava fazer o resultado. Do outro lado, o Palmeiras com tranqüilidade tocava a bola de um lado para o outro, com o domínio absoluto da partida. Robert se permitiu até perder um pênalti.

No segundo tempo o Verdão continuou melhor, sendo até displicente nos momentos de concluir ao gol. O excesso de confiança alvi verde teve conseqüências.

Após dois erros grotescos do árbitro, primeiro por não marcar falta, quando Bruno Mineiro cortou a bola com o braço e depois marcando uma penalidade inexistente do zagueiro Leo em cima de Tarta, o Furacão abriu o placar. Alan Bahia, com paradinha, fez 1 a 0.

Mesmo com um jogador a menos desde o começo da primeira etapa, o Atlético cresceu no jogo. A torcida se animou e empurrou o time. O cansaço, no entanto, falou mais alto. Os jogadores atleticanos estavam visivelmente esgotados. Levar para a disputa de pênaltis, já estava de bom tamanho.

Porém, o Palmeiras resolveu acordar antes disso. Márcio Araujo fez boa jogada pela direita tabelando com Éwerthon e cruzou. Lincon apareceu sozinho e só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede, foi o gol da classificação. Nas quartas, o Palmeiras enfrenta Santa Cruz ou Atlético-GO que jogam hoje.

Tricolor garante vaga na Libertadores

No Morumbi, o São Paulo garantiu a 1ª colocação do Grupo 2 ao vencer o Once Caldas por 1 a 0. O gol marcado por Fernandinho não poupou o técnico Ricardo Gomes das críticas da torcida, que chamaram o treinador de burro.

19 de abr de 2010

O título fica entre Santos ou Santo André

A sensação do campeonato, merecidamente, irá disputar o título com grandes chances de ser o campeão. É claro que estou falando do Santos. Ontem os Meninos da Vila deram mais um show na temporada. O que mais chama a atenção é que dessa vez foi contra a forte equipe do São Paulo.

O Tricolor até tentou, no 1º tempo teve posse de bola, criou raros lances de gol, mas não concluiu bem. Foi na 2ª etapa que o espetáculo começou a ficar mais interessante.

Após o primeiro gol de Neymar, a garotada resolveu se soltar. Robinho também resolveu estar em um dia inspirado e deixou a zaga são paulina irritada com as chamadas 'firulas'.

Depois de duas penalidades não marcadas, o árbitro marcou um que não existiu. Lá se foi Neymar para a cobrança. 2 a 0 com paradinha e tudo.

Aí foi só festa. O São Paulo não viu mais a cor da bola, enquanto o Santos exibia um futebol que dá gosto de ver.

Para finalizar com chave de ouro, Ganso fez o terceiro do Santos e definiu o placar.



O outro finalista, Santo André, garantiu a classificação mesmo sendo derrotado por 2 a 1 contra o Grêmio Prudente. Venceu o primeiro jogo pelo mesmo placar, e como tinha a vantagem do empate foi adiante.

As duas partidas serão disputadas no Pacaembu. O Santos é disparado o favorito. O Santo André, no entanto, deve ser respeitado. Deixou os outros 'grandes' para atrás e não chegou na final à toa.

15 de abr de 2010

Corinthians é o melhor da América e o Santos, adivinha...

O Corinthians enfrentou o Racing de Montevidéu ontem pela Libertadores da América. A vitória de 2 a 0 sobre os uruguaios garantiu a 1ª colocação no Grupo 1, além de dar ao Timão o status de melhor time da competição até o momento. Com 13 pontos somados, a equipe de Mano Menezes não vê ninguém a sua frente.

O jogo começou com um apagão no estádio Parque Central. A falta de energia deve ter influencido nos jogadores do Racing, que mesmo atando em casa, não apresentaram um bom futebol, principalmente no primeiro tempo.

Dentinho, o artilheiro do time com 9 gols, aproveitou e abriu o placar.

Somente no 2º tempo que os donos da casa despertaram para o jogo. Porém, o castigo venho no final. Elias marcou de cabeça o gol que garantiu os 3 pontos para o Corinthians.

Nunca foi segredo que a prioridade do Corinthians para o ano de seu centenário, é a Taça Libertadores. Fato que começou já no Brasileiro do ano passado. Chegaram as novas contratações, foi feito o planejamento visando os melhores resultados, e até aqui não poderia ter dado mais certo.

Em cinco jogos, foram 4 vitórias e 1 empate, ou seja, a equipe está invicta. Isso mostra que o Corinthians venceu a primeira batalha desta guerra que ainda falta muito para acabar. A vaga nas oitas de final está garantida, o 1º objetivo foi alcançado. A pressão na segunsa fase aumenta. Em jogos de mata-mata qualquer vacilo pode ser fatal. O mais importante para a fiel torcida é que o time está correspondendo dentro de campo e os resultados estão aparecendo.


NA VILA BELMIRO, ACONTECEU O MESMO DE SEMPRE

Show. Essa é a palavra que define a vitória do Santos de 8 a 1 em cima do Guarani ontem pelo 1º jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Neymar foi o destaque com 5 gols marcados.

Cada dia que passa é mais legal ver o time do Santos jogar. Um futebol moleque, para frente. No meio, Paulo Henrique Ganso é perfeito, no ataque Robinho e Neymar parecem que estão jogando uma pelada na esquina de casa. O jeito descontraído desse time jogar está assustando muito marmanjo por aí. O São Paulo que se cuide no final de semana.

12 de abr de 2010

Santos larga na frente

Nem Robinho, nem Neymar, quem decidiu o placar ontem no Morumbi foi o zagueiro Durval. No momento em que a primeira partida da semi-final do Campeonato Paulista entre São Paulo e Santos estava empatada em 2 a 2, o defensor, de cabeça, marcou o gol da vitória santista após erro grotesco de Rogério Ceni.

No começo, nenhuma novidade. O Santos usou e abusou da velocidade de seu ataque. Chegou mais vezes ao gol adversário e levou mais perigo. O São Paulo jogando dentro de casa não se intimidou e também criou algumas oportunidades claras de abrir o placar.

Porém, os Meninos da Vila foram mais eficientes, ta certo que com uma “ajudinha” de Júnior César, mas de qualquer forma, o Peixe saiu na frente. Empolgados, os garotos continuaram no ataque, até que Neymar colocou André na cara do gol. O camisa 9 só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede de Rogério Ceni.

Na segunda etapa, quando tudo parecia perdido, Hernanes, após boa jogada, de fora da área, acertou o canto de Felipe e diminuiu o marcador. Após algumas tentativas, Dagoberto chegou ao gol, assim, igualando o placar. O resultado ilustrava bem o equilíbrio que o jogo apresentou.

Para o São Paulo, o empate não era o melhor resultado. Empurrado pela torcida, o Tricolor buscou a virada. Não conseguiu!

As chances desperdiçadas custaram caro. Aos 44, Madson cruzou, Rogério Ceni foi na bola, mas só achou o vento, Durval aproveitou a falha do camisa 1 e fez de cabeça seu primeiro gol com a camisa do Santos. E não poderia ter sido melhor, pois o Peixe pode perder por até por um gol de diferença na Vila Belmiro que mesmo assim estará na final.

O São Paulo, entretanto, possui totais condições de reverter esta situação e ser o clube grande finalista do Campeonato Paulista 2010.


RAMALHÃO EM VANTAGEM

O Santo André venceu fora de casa o primeiro confronto contra o Grêmio Prudente por 2 a 1. A equipe do ABC tem a vantagem do empate, portanto, assim como o Santos, pode perder por até um gol de diferença que ainda será o finalista.

8 de abr de 2010

Definido as equipes do G4

Santos X São Paulo
Santo André X Grêmio Prudente


O líder absoluto, Santos, mesmo com o time reserva jogou bem e venceu seu último compromisso da 1ª fase diante do rebaixado Sertãozinho. Quando a fase é boa, não importa quem está em campo, o resultado positivo sempre aparece. Como diz o ditado 'a maré está para peixe', literalmente, se tratando do alvi-negro praiano.

O Adversário da equipe da baixada será o São Paulo. Nada mal! Um SanSão que promete jogos bastante interessantes.

Apesar da oscilação no decorrer da competição, o São Paulo, como já é de praxe, se acertou na reta final. Venceu três dos últimos cinco jogos, fato que já foi suficiente para assegurar a 4ª posição na tabela. Na noite de ontem entrou em campo sabendo que precisava vencer, por isso foi para cima do 'tranquilo' Santo André. Deu certo. O Tricolor venceu por 3 a 1, se garantindo na 2ª fase.

Em 2º lugar ficou o Santo André. A equipe do ABC fez excelente campanha. Rodriguinho foi o destaque ao marcar 13 gols.

O Grêmio Prudente, mesmo com toda a confusão no decorrer do campeonato (mudou seu nome de Barueri para o atual), chegou na 3ª posição e não foi à toa. Sob o comando de Toninho Cecílio (ex dirigente do Palmeiras) a equipe tem jogado como um clube grande e certamente proporcionará um espetaculo em seus confrontos.

OS QUE FICARAM DE FORA

O Corinthians lutou até o final, goleou o Rio Claro no Pacaembu, mas por pouco não conseguiu a vaga. O time que tem a folha de pagamento mais alta do regional decepcionou bem no ano de seu centenário.

O Palmeiras não merece muito comentário. Sua campanha foi apenas a 2ª pior da história do clube. Lamentável!

5 de abr de 2010

Corinthians vence mas está fora do G4

A penúltima rodada do Campeonato Paulista proporcionou fortes emoções. Santos e Santo André, já classificados, são as equipes que se permitem jogar com mais tranquilidade.

O Corinthians, um dos quatro times que brigam por duas vagas no G4, fez certinho sua lição de casa, porém, não foi suficiente para ficar entre os quatro melhores classificados.

Em uma partida meio 'morna', o Coringão venceu o Ituano por 2 a 0. A equipe até criou algumas oportunidades de gol, principalmente com Roberto Carlos, que fez ontem uma bela partida. O camisa 6 levou perigo várias vezes ao goleiro adversário, arriscando chutes de fora da área. No entanto, o maior problema é a falta de um jogador diferenciado, que pegue a bola e vai para cima da marcação, que arrisque lances mais ousados, aliás, esse é um problema da maioria dos times brasileiros.

Ronaldo é a esperança do futebol arte no Corinthians, mas é nítido que o fenômeno não joga com a mesma alegria de quando chegou ao Parque São Jorge.

A equipe de Mano Menezes começa a dar indícios de entrosamento. A bola é bem tocada no meio de campo, chances de gol são criadas de vez em quando, porém, a impressão ainda é de um time que vence, mas não convence.

Vale lembrar que a mesma equipe que o Santos fez nada mais, nada menos, que nove gols, é a mesma que o Corinthians suou, e muito, para fazer apenas dois.

Mais importante que o Timão segue na disputa por uma vaga na semi-final, apenas 1 ponto o sempara da zona de classificação.

A última rodada promete. Prudente, São Paulo, Corinthians e Portuguesa jogam com todas as suas forças para saber quem ocupará a 3ª e a 4ª posição na tabela. Bom para nós, que certamente veremos grandes partidas no próximo final de semana.

1 de abr de 2010

Verdão segue na Copa do Brasil

O Palmeiras venceu o Paysandu ontem no Palestra Itália pelo placar de 1 a 0. O gol marcado pelo atacante Robert, garantiu a equipe nas oitavas-de-final da Copa do Brasil.

A torcida, pelo visto, continua desanimada com o time. Apenas 7.000 torcedores estiveram presente nas arquibancadas do Palestra para acompanhar a partida. Os constantes tropeços no Campeonato Paulista, que deixaram a equipe sem chances de chegar ao G4, certamente é um dos motivos que explica o porque do estádio estar vazio.

No entanto, não é só isso. Já algum tempo que o Palmeiras não joga um futebol que empolga o seu torcedor, à exceção do clássico contra o Santos, o alvi-verde não foi bem quando enfrentou equipes de pouca qualidade.

Com a pressão estabelecida, a coisa piorou, principalmente jogando em casa. A torcida, impaciente, passou a jogar contra o time. Basta qualquer erro, que em outra ocasião, seria normal, para que as vaias e xingamentos comecem a substituir os gritos de apoio.

De fato, o futebol apresentado pelo Palmeiras está longe de ser comparado à sua grandeza. Porém, é uma situação que está em tempo de ser revertida.

Como no futebol tudo muda em um piscar de olhos, a equipe do técnico Antônio Carlos Zago pode reverter esta situação. Com a chegada de novos jogadores, somando com os atletas de qualidade que já estão no elenco, o Palmeiras tem capacidade de voltar a ser competitivo. Basta ter tranquilidade.

O torcedor gosta de ver espetáculo, à partir do momento que o time corresponder dentro de campo, naturalmente a arquibancada voltará a estar cheia. Só depende dos jogadores!!!

29 de mar de 2010

O clássico dos "pirus"

Corinthians e São Paulo vinham de derrota antes da bola rolar ontem no Pacaembu. A vitória em um jogo importante na reta final da competição era obrigação para as duas equipes, por isso, o jogo disputado, com muitos gols.

No primeiro tempo, tudo nos conformes. 2 para o Corinthians, com golaços de Elias e Danilo, e 1 para o São Paulo, gol com a autoria de Jean.

Após o apito para início da 2ª etapa, começaram as lambanças. Logo aos 7 minutos, Rogério Ceni, engoliu um chamado "frango", depois da cobrança da falta de Roberto Carlos.

Do outro lado do campo o goleiro Rafael Santos também aprontou para cima da fiel. Falhou feio nos dois gols de Rodrigo Souto que levaram o Tricolor ao empate.

Para a sorte de Rafael, Iarley entrou no final do jogo para substituir Ronaldo. Mesmo com pouco tempo dentro de campo, o jogador conseguiu dar a vitória para o Corinthians. Chutou forte, a bola desviou no zagueiro Alex Silva e entrou.

Além do substituto de Felipe no gol do Corinthians, o técnico Mano Menezes também se livrou das críticas. O treinador optou por começar com Danilo no meio-de-campo e deixou o versátil Jorge Henrique no banco de reservas. O problema não é começar com Danilo, mas sim, deixar Jorge Henrique de fora. O jogador que conquistou o carinho e respeito da torcida, justamente pelas boas atuações, é fundamental para o time do Corinthians, tem qualidade na chegada ao ataque e ainda ajuda na marcação.

Ontem, Jorge Henrique entrou no decorrer do 2º tempo aparentemente desanimado. O que pode provocar um problema para o comandante alvi-negro, que ainda mostra não ter uma equipe definida, mesmo com o Campeonato Paulista faltando 2 rodadas para o término da 1ª fase e a Libertadores nos jogos de volta da fase de grupo.

Com a conquista dos 3 pontos, o Timão está vivo na disputa por uma das duas vagas que sobram no G4. O São Paulo ainda é o 4º colocado, seguido pelo Corinthians, com apenas um ponto de diferença.

Santos e Santo André já se garantiram matematicamente na próxima fase. Faltam duas rodadas e cinco equipes têm chance de ocupar as outras duas vagas. Nos resta aguardar!

25 de mar de 2010

Antes do clássico, Corinthians e São Paulo perdem no Paulistão

No próximo domingo, o principal jogo da 17ª rodada do Campeonato Paulista será o clássico entre Corinthians e São Paulo.

A coincidência das duas equipes terem perdido ontem, pelo mesmo resultado, não deve interferir na partida do final de semana.

Quem ficou mais prejudicado foi o time do técnico Mano Menezes, que após ser batido pelo Paulista, perdeu a vaga no G4.

O Tricolor foi superado pelo Bragantino, porém, mesmo assim, permanece na zona de classificação para a segunda fase da competição.


Verdão tropeça NOVAMENTE

O Palmeiras BUSCOU um empate fora de casa no jogo de ontem. Saiu vencendo, cedeu a virada e por sorte chegou ao empate contra o vice-lanterna Rio Branco.

Com apenas um ponto a mais na tabela, o Verdão deu adeus à esperança de se classificar no regional. O foco agora é a Copa do Brasil, caminho mais curto para garantir vaga na Libertadores de 2011.

21 de mar de 2010

Palmeiras e Corinthians decepcionam no Paulistão

De fato o Palestra Itália não está sendo o melhor estádio para o Palmeiras embalar no Campeonato Paulista. Na tarde de sábado a equipe de Antônio Carlos Zago perdeu outra partida jogando em casa, desta vez, a decepção foi contra a Ponte Preta. As duas vitórias seguidas do Verdão não foram suficiente para que o time engrenasse.

O 1º tempo equilibrado acabou empatado. Porém, na etapa final a Ponte soube explorar os erros do adversário e balançou 2 vezes a rede do goleiro Marcos.

A derrota afastou o Palmeiras do G4, dificultando, e muito, as chances de classificação para a 2ª fase do regional. Resta ao Verdão se dedicar na Copa do Brasil para não encerrar o 1º semestre sem nenhuma conquista, coisa que a torcida está sendo obrigada a se acostumar, já que o último título de expressão foi a Libertadores de 99, em 2008 a equipe venceu o Paulista.

O placar de 2 a 0 se repetiu em Presidente Prudente, onde o Prudente venceu o Corinthians.

Pela péssima qualidade das duas equipes na 1ª etapa, ninguém conseguiu chegar ao gol adversário. A jogada mais perigosa partiu de uma bicicleta de Souza pelo lado do Timão, quando o cronômetro chegava perto dos 40 minutos.

Apesar do sono que a partida me proporcionou, ainda consegui assistir ao 2º tempo, que graças a Deus foi mais movimentado.

Roberto Carlos acertou dois chutes de longa distância que quase surpreendeu o goleiro Márcio, aliás, graças ao camisa 1 que o time do interior garantiu a vitória.

O Corinthians resolveu jogar bola quando sofreu o 1º gol. Foi ao ataque, pressionou o adversário, melhorou com a entrada de Elias e Dentinho, mas a bola custou a entrar. Márcio estava em tarde inspirada. Mesmo quando a bola passou dele, apareceu sua zaga para evitar o empate.

O castigo venho no final do jogo, Robson marcou seu segundo gol na partida e definiu o marcador.

Mesmo com a derrota, o Timão permanece na 4ª posição.