29 de jul de 2010

Está tudo em aberto


O Santos venceu. O placar de 2 a 0, no entanto, ficou de bom tamanho. Para o Vitória é claro.

Os meninos da Vila deram uma aula de como perder gols. Jogaram o tempo todo no campo de ataque. O goleiro Rafael pouco trabalho teve.

Chegaram perto do gol de Lee de todas as maneiras possíveis. Alguns lances foram concluídos até de forma displicente. A cobrança de pênalti desperdiçada por Neymar, que tentou dar uma cavadinha, pode ter cavado a eliminação do Peixe na Libertadores 2011, se assim podemos dizer.

A "nhaca" de Robinho parece ter contagiado o atacante André e o melhor jogador da equipe, e meu ídolo, Paulo Henrique.

Ganso foi muito à quem de sua capacidade. O camisa 10 já provou ser um jogador diferenciado. Sua melhor jogada foi na cobrança de falta que acertou a trave no começo da partida. E mais nada.

Neymar mostrou não ficar abalado com o pênalti perdido, a torcida até ensaiou vaiá-lo. É outro jogador de muito talento, sua vaidade, entretanto, pode atrapalhar seu futuro dentro dos gramados.

Olha que um 'golzinho' pode fazer uma falta danada. A vantagem de dois gols até pode ser boa, mas pela chuva de chances criadas pelo Santos, o placar ficou perigoso para a partida de volta no Barradão.

No outro jogo da noite, o São Paulo resistiu bem a pressão imposta pelo Internacional. Pela circunstâncias da partida, Rogério Ceni e companhia trouxeram um ótimo placar para o Morumbi.

E olha que o São Paulo sabe jogar dentro de casa quando se trata de Libertadores da América. Pela experiência do Tricolor nessa competição, acredito que Ricardo Gomes leva sua equipe para a final.
Vamos aguardar!

26 de jul de 2010

Santos vence na hora certa



Nada como vencer um clássico para espantar a crise que cismava em bater na porta da Vila Belmiro. O jogo foi muito fraco tecnicamente, para não dizer que foi um jogo feio e chato. Raros lances de efeito, poucas jogadas trabalhadas e muitas faltas desnecessárias.

Pode-se dizer que a vitória do Santos foi merecida porque a equipe esteve um pouco melhor durante a partida. Mas um empate também seria justo, pela bola que Washington cabeceou e acertou em cheio a trave de Rafael.

O retorno de Ganso no meio campo evidencia a melhora do rendimento do time de Dorival Júnior. Junto com Neymar o camisa 10 proporcionou o melhor lance da partida. Com dois passes de letra, os meninos criaram uma boa chance de gol. A jogada ficou mais bonita porque misturou objetividade com ousadia e habilidade.

Para o Peixe não foi apenas um resultado positivo, foi a motivação que a equipe precisava para chegar bem na disputa do título da Copa do Brasil. Melhor hora impossível. Apesar de ter apresentado um futebol longe daquele que levou o time a conquista do Campeonato Paulista, vencer um rival é sempre importante.

Já para o São Paulo, a derrota chega a ser uma catástrofe. A equipe ainda não venceu depois da Copa do Mundo, o técnico Ricardo Gomes está na corda bamba, já se fala em outros nomes para assumir o comando da equipe antes mesmo da Libertadores. Fica complicado para o profissional trabalhar dessa forma. O Tricolor está beirando a zona do rebaixamento.

Só para ajudar, um jogo bem tranqüilo pela frente. Pela semi-final da Libertadores da América, o embalado Internacional, que vence até com o time reserva.


Cabe ao São Paulo fazer valer sua tradição dentro do torneio que já faturou três vezes.

23 de jul de 2010

Quando não é uma coisa é outra



Todos apontavam o setor ofensivo como principal culpado pelo mau rendimento do Palmeiras, o que era absolutamente correto. Kleber chegou e deu outra cara ao ataque do Verdão. Seu estilo brigador, que vai para cima da marcação corrigiu, em partes, a deficiência do time de Felipão.

O Gladiador, depois do empate de ontem no Pacaembu contra o Botafogo, com razão, questionou o rendimento de sua defesa. Ta certo que o jogador poderia estar de cabeça quente, que não é correto criticar os companheiros em público, mas o fato é que o camisa 30 está totalmente certo em suas palavras.

"Reclamavam que o Palmeiras não tinha atacante, ele chegou. Agora é a defesa que apresenta problemas". Basicamente foi isso que Kleber falou na entrevista ainda no gramado.

É de se entender a revolta. A equipe do Palmeiras tinha o jogo na mão. Abriu dois gols de vantagem, administrou bem a partida, e ainda buscou o terceiro gol. Aliás, dois belos gols. Marcos Assunção acertou na gaveta a cobrança de falta e o próprio Kleber cortou o zagueiro Fael, com facilidade, antes de empurrar para o gol.

Até que surgiram os lances que geraram a polêmica do final do jogo. Duas bolas alçadas na área do goleiro Marcos, de forma bastante parecida, foram parar no fundo da rede. Bobeada feia da zaga alvi-verde, que complicou um jogo aparentemente tranquilo.

O técnico Felipão não gostou da declaração de seu atacante e disse que irá proibir os jogadores de dar entrevista no término das partidas, e se acontecer, irá multar o atleta que descumprir a ordem. Para evitar confusão, talvez seja correta a atitude de Scolari, já que briguinhas internas só prejudicam o rendimento do time dentro de campo, mas por outro lado, é sempre interessante, até para o torcedor, ouvir uma palavra dos jogadores.

No final das contas, o Verdão somou um ponto apenas (está com 13) e perdeu a chance de se aproximar do grupo que ocupa as primeiras posições na tabela do Campeonato Brasileiro.
Além da zaga, a falta de um jogador criativo no meio-campo para fazer dupla com Lincoln é outro problema. Muitos dos passes que os atacantes recebem, chegam 'quadrado'. Valdívia, ídolo da torcida palmeirense é a opção perfeita. Estive presente no Pacaembu ontem, cruzei com o Presidente Beluzzo, que em tom de brincadeira afirmou que o "Mago" está chegando. Seria bom para o Palmeiras e também para o futebol brasileiro.

Mudando de assunto, não sei o que foi mais engraçado na quarta-feira. Se o chute bizarro do Robinho, depois de uma tabela com Neymar, ainda no primeiro tempo do jogo entre Atlético-PR e Santos na Arena da Baixada, ou o comentário de Edmundo dizendo que foi "muito feio" o que Leão, Rafael Moura e companhia aprontaram no Barradão depois do empate com o Vitória. Logo quem colocaram para falar sobre brigas no futebol, o 'animal', que quase nunca se envolveu em confusão. Sacanagem!!!

19 de jul de 2010

Só o Timão se salvou



Com exceção do Corinthians que mesmo pelo placar apertado venceu o Atlético-MG no Pacaembu, a nona rodada não foi nada boa para os clubes paulistas.

O São Paulo vinha de uma derrota em casa. Foi ao Barradão enfrentar o Vitória disposto em buscar a reabilitação. Fernandão diminuiu o placar aos 12 minutos do segundo tempo, quando o Tricolor perdia por 3 a 2. Tempo teve de sobra, mas não foi possível evitar a segunda derrota seguida na competição. O pior de tudo é que caiu um tabu de nove anos. Desde 2001 que a equipe baiana não vencia o São Paulo. Se continuar assim, o técnico Ricardo Gomes, cotado para assumir o comando da seleção brasileira, terá que arrumar outro clube para manter essa expectativa.

Na Ressacada o Palmeiras foi atropelado pelo Avaí. O placar foi mais que justo, principalmente no segundo tempo, depois das nuvens de fumaça, que a equipe alvi-verde assistiu os donos da casa tocarem a bola de um lado para o outro com facilidade. A virada que se tornou goleada ofuscou a estréia de Felipão no comando do time, dentro do campo. É fácil perceber que se a diretoria não contratar bons jogadores, técnico nenhum conseguirá dar uma seqüência de vitórias. É impressionante como um clube grande que é o Palmeiras, possui o elenco tão limitado como o atual. Ainda para ajudar, uma das esperanças desse time, o Gladiador, perde um gol feito, no momento que não podia.

Acredito que a pior situação é a do Santos. O Peixe perdeu o clássico para o Palmeiras e agora, dentro da Vila Belmiro, foi batido pelo Fluminense. Vale lembrar que esse é o mesmo time que encantou o Brasil inteiro com seu futebol bonito, pra frente, com o contra-ataque fatal. Ta certo que continua à frente de Palmeiras e São Paulo na tabela, mas a equipe parece desanimada. Dorival Júnior deve se preocupar, e muito. A decisão da Copa do Brasil está por vir. Com essa bolinha que o Santos está jogando, será difícil garantir a vaga antecipada para a Libertadores do ano que vem.

15 de jul de 2010

Fora de casa Timão não sai do zero




No recomeço do Campeonato Brasileiro, um jogo entre os dois melhores classificados até aqui. O então líder Corinthians foi visitar o segundo colocado Ceará, pela oitava rodada da competição.

As duas equipes entraram em campo sem saber o que era perder neste Brasileirão.
Com os desfalques de Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo, o técnico Mano Menezes escalou Danilo no meio de campo e Defederico formou a dupla de ataque com Iarlei. Alessandro recuperado de contusão voltou a lateral direita.

No primeiro tempo, uma partida equilibrada com os donos da casa um pouco melhor, principalmente pelo lado direito. Após algumas chances criadas, o Ceará deixou de abrir o placar em duas oportunidades claras. Pelo lado corinthiano, Bruno César foi quem quase marcou no único chute de perigo.

Fim de primeiro tempo sem o marcador sair do zero.

Na volta ao gramado do Castelão, o jogo continuou movimentado.

A falta de criação no campo de ataque obrigou o comandante alvi-negro a substituir o argentino Defederico por Willian Moraes. No decorrer do jogo Iarlei deu lugar para Souza. Theco também entrou na vaga de Danilo. Nenhuma das alterações, no entanto, surtiu efeito.

Uma falta perigosa na entrada da área do Ceará, deu esperança a fiel torcida de
soltar um grito de gol. Depois de muita confusão, Chicão, sempre perigoso na bola parada, mandou por cima da meta cearense.

O Ceará respondeu em grande estilo, quando obrigou o goleiro Júlio Cesar a trabalhar
em três chutes que por pouco não entraram.

Mas foi só. Mesmo sem sair gols, foi um jogo bastante movimentado, com as equipes sempre em busca do gol. O Timão segue líder com 18 pontos.

O único que pode alcançar os dois times é o Fluminense que joga amanhã.

Os jogadores ainda não estão na melhor forma. Prova disso foi o excesso de faltas e de cartões amarelos, foram oito no total. Na maioria delas a infração ocorreu porque o atleta chegou atrasado na jogada.

Amanhã tem o clássico entre Palmeiras e Santos no Pacaembu.

11 de jul de 2010

Espanha é a melhor do mundo




A "Fúria" foi a oitava seleção a se consagrar como campeã mundial. A vitória diante da Holanda, na prorrogação, por 1 a 0, marcou o primeiro título de Copa do Mundo para os espanhóis.

O jogo representou o que foi essa edição do torneio. Muita cautela e pouca qualidade técnina, com as equipes se respeitando muito.

A Espanha teve mais posse de bola durante quase todos os 90 minutos e mais a prorrogação. A forte marcação holandesa, no entanto, impediu que a Espanha criasse chances claras de gol. Enquanto Iniesta comandava o toque de bola no meio de campo, lá na frente o artilheiro David Villa quase não tocou na bola.

A Holanda atuou da mesma forma que venceu o Brasil. Vendo o adversário jogar e explorando os contra-ataques. Num lance desses, Robben desperdiçou a melhor chance do jogo. Ficou cara a cara com Casillas, que salvou sua equipe com o pé direito.

Com poucas jogadas que resultaram em chances de gol, a partida foi para a prorrogação.

A poucos minutos do título ser decidido nos pênaltis, Iniesta recebeu livre dentro da área. O chute forte cruzado foi parar no fundo da rede.

Espanha merecidamente campeã mundial pela primeira vez em sua história.

Para nós brasileiros a contagem regressiva para a próxima Copa já começou. A ansiedade tomará conta de cada um durante esses quatro anos.

Copa do Mudo 2014 no Brasil. Até lá!!!!!!!

8 de jul de 2010

A Copa do Mundo foi boa enquanto durou




Embarcaram na África do Sul 32 seleções com o objetivo principal de chegar à final da maior competição de futebol do planeta.

Algumas já cientes de que era apenas um sonho muito distante, outras que acreditavam, mas decepcionaram. É o caso da Itália, por exemplo, caiu ainda na primeira fase. A Inglaterra, meio que aos trancos e barrancos chegou até as oitavas, mas com um futebol longe daquilo que o mundo esperava.

A América do Sul chegou as quartas bem representada. De Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina, apenas a seleção celeste avançou em uma partida, que considero a mais emocionante dessa Copa. Foi por pouco que Gana não se tornou a primeira seleção africana a chegar numa semi-final.

Restaram quatro. Uruguai e Alemanha disputarão o terceiro lugar.

Holanda e Espanha já fizeram história nesse Mundial. Uma das duas será a oitava seleção com o privilégio de erguer a taça. Uma das duas será a primeira seleção européia que vence o torneio fora de seu continente.

Essa 19ª edição já está deixando saudades. No domingo será a grande final. Meu palpite é que David Villa e companhia levarão o troféu para as terras espanholas.

2 de jul de 2010

O sonho do Hexa ficará para 2014

Infelizmente nossa seleção será obrigada a fazer as malas e voltar para casa. A derrota para a Holanda de virada acabou com o sonho da torcida brasileira de soltar o grito de Hexa Campeão.

Hoje aconteceu uma situação que eu jamais imaginei.

Normalmente um time ganha quando é competente no campo de ataque. Hoje a Holanda venceu porque foi impecável na marcação.

Os dois lances que resultaram nos gols da Holanda foram de bola parada, sendo que um deles foi contra.

No final do jogo, os holandeses chegaram a atacar com cinco jogadores contra o Júlio Cesar, e não tiveram a capacidade de balançar a rede.

Pelo lado do Brasil, o pouco futebol apresentado por Luis Fabiano, Kaká e Robinho, principalmente no segundo tempo, foi fundamental para a derrota. Essa seleção é muito carente de jogadores talentosos. Portanto, quando nenhum desses três, que eram quem poderia ter criado as jogadas, não fazem, a equipe toda sente.

Robinho, no primeiro tempo, até aparentou estar num dia inspirado, fez um golaço. No entanto, a marcação dura do time holandês ofuscou seu futebol no decorrer da partida.

O Brasil não teve espaço para jogar praticamente em nenhum setor do campo. Mal um jogador brasileiro dominava a bola e já aparecia alguém de laranja para atrapalhar.

A expulsão infantil de Felipe Melo, que até fazia uma boa partida, de maneira inocente, a falta de um jogador de talento no banco de reservas, capaz de entrar e dar conta do recado, foram fatores que contribuiram para a eliminação.

Com isso, não existe outra alternativa, se não apontar o Dunga como principal responsável por esse fracasso. Todos sabiam que esse erro, teria consequências.

Muitos alertaram sobre o temperamento do camisa 5, que a qualquer momento poderia deixar a equipe na mão, como aconteceu hoje, por conta de uma atitude irracional. Muitos também falaram sobre a falta de um reserva a altura. Copa do Mundo é momento. Certamente o "ex" comandante brasileiro sentiu na pele a falta de um jogador confiável.

Porém, agora já passou. Cabe a nós brasileiros 'secar' nossos hermanos argentinos nessa Copa do Mundo, pois dificilmente alguém será capaz de impedi-los de erguer a taça pela terceira vez em sua história.

O importante agora é já pensar em 2014, quando o Brasil receberá o Mundial. Aí sim, será obrigação a amarelinha receber mais uma estrela em seu escudo. E quando chegar lá, eu espero poder viver muitas histórias de perto para poder contar. Que Deus nos ajude!!!