2 de set de 2010

Aquele famoso empate com sabor de vitória



Me parece que o Felipão está, finalmente, conseguindo acertar a equipe do Palmeiras. Mesmo com um esquema tático que o torcedor não admira muito, o Verdão está conseguindo se acertar.

Com três zagueiros, cinco homens no meio campo, mais adiante, Valdívia como o responsável por fazer a bola chegar no Kleber, único atacante. É assim que o Palmeiras mostrou saber jogar.

Mais preocupado em se defender, o gol que o time sofreu ontem diante do Fluminense foi inadmissível. Primeiro que deixou o Washington fazer o que quis, depois, três zagueiros não deram conta de marcar um atacante que estava livre dentro da pequena área.

A falha só não ficou pior porque Ewerthon saiu do banco para igualar o placar já nos acréscimos.

Aliás, gol merecido, que o Palmeiras buscou durante todo o jogo. Pelas circunstâncias, o empate até que valeu. Mas se for analisar os lances da partida, o time de Palestra Itália bem que merecia sair com os três pontos.

Esteve com a bola dominada durante a maior parte do tempo. O Tricolor Carioca chegou poucas vezes com perigo ao gol de Marcos.

O problema é que às vezes falta qualidade no toque de bola. O craque do time, Valdívia, jogou muito mal. O Palmeiras depende muito de seu talento. Isolado lá na frente, o Gladiador, como sempre, brigou bastante, só que tinha pelos menos dois adversários o marcando cada vez que pegava na bola.

Apesar do jogo ter sido meio chato, deu para ver que o Palmeiras está tomando um rumo e que o Fluminense está longe de ser um bicho de sete cabeças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário