26 de jul de 2010

Santos vence na hora certa



Nada como vencer um clássico para espantar a crise que cismava em bater na porta da Vila Belmiro. O jogo foi muito fraco tecnicamente, para não dizer que foi um jogo feio e chato. Raros lances de efeito, poucas jogadas trabalhadas e muitas faltas desnecessárias.

Pode-se dizer que a vitória do Santos foi merecida porque a equipe esteve um pouco melhor durante a partida. Mas um empate também seria justo, pela bola que Washington cabeceou e acertou em cheio a trave de Rafael.

O retorno de Ganso no meio campo evidencia a melhora do rendimento do time de Dorival Júnior. Junto com Neymar o camisa 10 proporcionou o melhor lance da partida. Com dois passes de letra, os meninos criaram uma boa chance de gol. A jogada ficou mais bonita porque misturou objetividade com ousadia e habilidade.

Para o Peixe não foi apenas um resultado positivo, foi a motivação que a equipe precisava para chegar bem na disputa do título da Copa do Brasil. Melhor hora impossível. Apesar de ter apresentado um futebol longe daquele que levou o time a conquista do Campeonato Paulista, vencer um rival é sempre importante.

Já para o São Paulo, a derrota chega a ser uma catástrofe. A equipe ainda não venceu depois da Copa do Mundo, o técnico Ricardo Gomes está na corda bamba, já se fala em outros nomes para assumir o comando da equipe antes mesmo da Libertadores. Fica complicado para o profissional trabalhar dessa forma. O Tricolor está beirando a zona do rebaixamento.

Só para ajudar, um jogo bem tranqüilo pela frente. Pela semi-final da Libertadores da América, o embalado Internacional, que vence até com o time reserva.


Cabe ao São Paulo fazer valer sua tradição dentro do torneio que já faturou três vezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário