26 de abr de 2010

Peixe 'desperta' na hora certa

Na semana em que o Pacaembu comemora 70 anos de existência, Santos e Santo André realizaram ontem no estádio, a primeira partida da final do Campeonato Paulista 2010. A equipe da baixada venceu de virada por 3 a 2 e está com a mão na taça.

Na primeira etapa, o Santo André tomou conta do jogo. Apresentou um futebol vistoso, digno de um grande clube. A marcação funcionou perfeitamente. Robinho e Neymar que costumam irritar os adversários pelas boas jogadas, ontem, viveram o papel dos insatisfeitos. Durante todo os quarenta e cinco minutos, nenhum dos dois conseguiram acertar uma jogada, tampouco o time do Santos conseguiu produzir algum lance de efeito.

No ataque, o Ramalhão levou perigo diversas vezes ao gol de Felipe, principalmente pelo lado direito do campo.

A pressão do Santo André surtiu efeito. Bruno César, em cobrança de falta, abriu o marcador. O gol animou a equipe do ABC, que continuou melhor no jogo. No entanto, as chances criadas não foram bem aproveitadas.

Durante o intervalo, a bronca do técnico Dorival Júnior, que ontem fez aniversário, serviu para acordar os Meninos da Vila, que simplesmente não jogaram no primeiro tempo.

Neymar teve que sair. O jogador machucou o olho em uma queda no primeiro tempo e por conta disso, ficou sem condição de jogo. André entrou em seu lugar.

Aliás, esse foi o nome do gol de empate. O Santos, já com outra postura, a postura que era esperada desde o início, igualou o placar. Paulo Henrique fez boa jogada e colocou a bola na cabeça do atacante, que com frieza, empurrou para o fundo da rede.

Mostrando o bom futebol, que estamos acostumados a ver, a equipe da Vila Belmiro mostrou porque é a favorita para conquistar o título.

A principal característica do Santos entrou em cena no Pacaembu. A velocidade no ataque. Em dois lances bem parecidos, Wesley fez 3 a 1.

A partir daí o Santos obteve o domínio do jogo.

Um vacilo, porém, recolocou o Santo André na briga pelo título. Rodriguinho, sem querer, diminuiu a vantagem santista.

No domingo que vem, o Santos pode perder por até um gol de diferença, que ainda sim, será o campeão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário