29 de jul de 2010

Está tudo em aberto


O Santos venceu. O placar de 2 a 0, no entanto, ficou de bom tamanho. Para o Vitória é claro.

Os meninos da Vila deram uma aula de como perder gols. Jogaram o tempo todo no campo de ataque. O goleiro Rafael pouco trabalho teve.

Chegaram perto do gol de Lee de todas as maneiras possíveis. Alguns lances foram concluídos até de forma displicente. A cobrança de pênalti desperdiçada por Neymar, que tentou dar uma cavadinha, pode ter cavado a eliminação do Peixe na Libertadores 2011, se assim podemos dizer.

A "nhaca" de Robinho parece ter contagiado o atacante André e o melhor jogador da equipe, e meu ídolo, Paulo Henrique.

Ganso foi muito à quem de sua capacidade. O camisa 10 já provou ser um jogador diferenciado. Sua melhor jogada foi na cobrança de falta que acertou a trave no começo da partida. E mais nada.

Neymar mostrou não ficar abalado com o pênalti perdido, a torcida até ensaiou vaiá-lo. É outro jogador de muito talento, sua vaidade, entretanto, pode atrapalhar seu futuro dentro dos gramados.

Olha que um 'golzinho' pode fazer uma falta danada. A vantagem de dois gols até pode ser boa, mas pela chuva de chances criadas pelo Santos, o placar ficou perigoso para a partida de volta no Barradão.

No outro jogo da noite, o São Paulo resistiu bem a pressão imposta pelo Internacional. Pela circunstâncias da partida, Rogério Ceni e companhia trouxeram um ótimo placar para o Morumbi.

E olha que o São Paulo sabe jogar dentro de casa quando se trata de Libertadores da América. Pela experiência do Tricolor nessa competição, acredito que Ricardo Gomes leva sua equipe para a final.
Vamos aguardar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário