3 de set de 2012

A mídia impressa na Olimpíada de Londres

A cobertura que um veículo impresso exerce em qualquer evento é sempre mais detalhada, com um conteúdo informativo mais rico. No caso do esporte, a intenção é ir além de um simples resultado de jogo. Com a evolução da internet, na qual, hoje em dia, a notícia chega a todo lugar de maneira, quase que espontânea, aumentou 'obrigação' dos jornais de produzirem um conteúdo qualificado, com tudo o que o leitor precisa para entender, por completo, a notícia que está sendo transmitida.

No caso da cobertura deste tipo de veículo na Olimpíada de Londres, a maioria deu a atenção que um evento de tamanha grandiosidade merece.

Não tive oportunidade de acompanhar com tanta frequência as notícias por meio dos jornais, mas pelo pouco que vi, fiquei satisfeito com o conteúdo que foi produzido, principalmente nos casos em que atletas brasileiros subiram ao pódio.

Baseado nos principais jornais, entre eles, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo e Lance, este especializado em esportes, cada um, da sua maneira, foi importante por deixar seus leitores cientes do que estava ocorrendo nos Jogos de Londres.

Ambos apostaram em publicações com apelo visual. Tabelas ilustrativas foram utilizadas para mostrar o quadro de medalhas, gráficos e artes explicavam as modalidades menos conhecidas pelo público em geral. Ou seja, uma das formas de se aproximar da internet, é se aproximar de como é feita sua publicação.

Os grandes jornais também acertaram ao enviar repórteres para acompanhar o evento direto de Londres.

1 de fev de 2011

Os meninos que resolvem

É fato que o Neymar é um jogador diferenciado. Ontem diante do Chile o garoto desequilibrou mais uma vez. Não apenas pelos dois gols, aliás, o primeiro, um golaço de falta, mas também pela raça e determinação dentro de campo. Vi muitas vezes ele voltando para o campo de defesa para ajudar na marcação. Outro fato, é que se continuar com essa humildade, Neymar estará erguendo o troféu de melhor jogador do mundo num futuro próximo.

O que merece, também, ser ressaltado é o excelente futebol do camisa dez dessa sub-20. Lucas atuou bem em todas as partidas deste Sul-Americano, mas ontem se superou. O golaço de cobertura e as arrancadas com velocidade deixam claro que o São Paulo revelou um talento com capacidade para chegar à seleção principal, e quem sabe, disputar o Mundial de 2014. É uma pena que saiu lesionado no segundo tempo, mas vamos torcer para que ele esteja inteiro para o próximo jogo.

No final das contas foi uma vitória convincente. Não é todo dia que vemos um placar de 5 a 1 em uma fase final de campeonato.

Se bem que o Chile até esboçou uma reação após o empate, mas jogar contra Neymar, Lucas e Oscar não é fácil. Os dois primeiros principalmente estão usando e abusando do talento individual para carregar esse time nas costas. Ta certo que às vezes a individualidade atrapalha, mas eles têm crédito.

Para a partida contra a Colômbia no próximo dia 04, gostaria de ver Henrique no lugar de Willian no ataque. De resto está redondinho.

18 de jan de 2011

Ele é o cara!


Já virou uma cena comum vermos aquele garoto de moicano, bem feio, diga-se de passagem, comemorando um gol, muitas vezes um golaço, como aconteceu em duas oportunidades na vitória do Brasil sobre o Paraguai na estréia da nossa seleção sub 20 no sul-americano no Peru.

Quem venceu foi o Brasil, mas sem dúvida Neymar foi o principal responsável pela excelente vitória.

Fica claro a superioridade técnica do jogador do Santos em relação aos adversários. Mais do que um goleador, Neymar tem se saído um jogador com todas as qualidades necessárias para que possamos chamá-lo de craque!

Os paraguaios apelaram com entradas maldosas, mas quem foi que disse que o moleque se intimidou!? Que nada, muito pelo contrário. Aí é que ele foi pra cima mesmo. Coitado do zagueirão lá que deve estar tonto até agora.

O volante Casemiro do São Paulo foi outro que mostrou muita personalidade em campo.

Fato é que se nossos garotos continuarem apresentando esse futebol vai ser difícil alguém tirar o título das nossas mãos.

17 de jan de 2011

Só o Verdão tropeçou

Além do último final de semana marcar o primeiro das minhas férias, também foi nele que começou o Campeonato Paulista 2011.

No sábado o Santos estreou bem e confirmou o favoritismo na vitória de 4 a 1 sobre o Linense fora de casa. O atual campeão é um dos que irão brigar pelo título, mesmo com a Libertadores atrelada ao regional.

O Palmeiras, eeee Palmeiras! Esse foi o único dos grandes que não venceu. Lincon e Kleber até que se esforçaram, mas a falta de objetividade na hora de concluir ao gol definiu o 0 a 0 diante do Botafogo.

A torcida, com muita razão, protestou no final da partida mandando um recado para a diretoria em relação a contratação de reforços para o limitado elenco palmeirense.
O que não pode é o Felipão continuar com o mesmo discurso de que o time ainda está em formação. Mas até quando esse time vai estar em formação? O futebol não permite isso. Qualquer jogo contra qualquer equipe é sempre muito difícil. E outra, desde o ano passado que ele trabalha com esses jogadores, já passou da hora do trabalho dar resultado.

Será mais um ano de angústia para a torcida que tanto encarece de uma alegria? A fase está tão ruim que até na Copinha o clube já foi eliminado.

11 de jan de 2011

Final feliz para os rubro-negros

A novela foi longa e cansativa, mas finalmente teve um ponto final. Depois de tanto diz que me disse, Ronaldinho Gaúcho assinou contrato com o Flamengo na última madrugada em uma churrascaria do Rio de Janeiro.

É com razão que a presidente do clube, Patricia Amorim, bate no peito dizendo "Ele é nosso".

Agora, o interessante é analisar as razões de tanta enrolação de Assis, empresário do jogador, o motivo da opção de ficar no Rio de Janeiro e como ficaram Palmeiras e Grêmio, os outros clubes interessados na contratação do craque.

Não tenho dúvidas que as praias, festas e belas garotas da cidade maravilhosa pesou na decisão do "show men". Mas é claro que qualquer jogador sonhe em atuar no clube de maior torcida do país. A expectativa é se RG renderá o que se espera. Eu acredito que sim!

Para os gremistas, a tal novela teve o final mais trágico. Os gaúchos acharam que o sentimento pelo clube que o revelou falaria mais alto. Enfim, não foi desta vez.

Já o Palmeiras, para variar, perdeu uma "disputa" nos bastidores. Para quem sonhava com Ronaldinho, contratar Thiago Heleno, é quase um baque.

Os nomes que surgem no Palestra Itália é de Jô, Alex e Diego. De fato, são bons nomes. O problema é que a torcida não aguenta mais especulações. Já passou da hora da diretoria se acertar, pois só assim os resultados dentro de campo vão aparecer.