22 de fev de 2010

Verdão vence o clássico na estreia de Antônio Carlos

Nos dias que antecederam o jogo contra o São Paulo ontem à tarde no Palestra Itália, o Palmeiras passou por momentos conturbados. Falava-se em crise, Muricy Ramalho foi demitido do cargo, brigas internas entre dirigentes e a contratação de um novo comandante para a equipe alvi-verde.

Roberto Carlos foi contratado junto ao São Caetano como uma aposta. Assim como foi Dunga na seleção, Andrade no Flamengo, entre outros exemplos. Exemplos esses que deram certo, que os bons resultados apareceram, mesmo ocorrendo pequenos deslizes acompanhados de desconfiança e críticas.

O novo técnico do Verdão teve apenas dois dias para treinar a sua equipe. Tempo suficiente para fazer pequenas modificações no time que vinha atuando.

Coicidência ou não, deu certo. Lenny entrou como titular e Diego Souza jogou em sua posição de origem, no meio de campo.

O Palmeiras era superior no momento em que o zagueiro Xandão foi expulso, após receber o 2º cartão amarelo.

Robert que não tinha nada a ver com isso, aproveitou rapidinho a desvantagem do São Paulo e abriu o placar de cabeça, após receber mais uma assistência de Cleiton Xavier.

Com o controle absoluto da partida, o Palmeiras ampliou o resultado. De novo ele, Robert, e de novo, de cabeça.

Uma vitória convincente que aliviou a tensão da estreia de Antônio Carlos, e principalmente espantou uma crise que ameaçava o Palmeiras.

Fora o espetáculo dentro do campo de jogo, as notícias que tomaram conta dos meios de comunicação hoje, foi a morte de um torcedor do São Paulo, além de feridos por causa de brigas entre as duas torcidas. Lamentável!

Além do problema de saúde do técnico Ricardo Gomes, após o jogo, que a princípio foi só um susto. O comandante do Tricolor já está recebendo visitas e não corre risco de vida, nem de sequelas. Ricardo se sentiu mal e sofreu um AVC. A previsão é que o treinador volte ao trabalho em 2 semanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário